Filmes Pra Assistir no Dia Internacional das Mulheres

Depois de muito tempo sem falar de filmes por aqui, hoje venho com uma seleção especial: cinco filmes pra comemorar o Dia Internacional das Mulheres. Ano passado foi um ano especial pra todas nós, a discussão de direitos iguais estava em alta e o feminismo tomou uma proporção grande. A mídia, incluindo os filmes, estão sendo importantíssimos nessa jornada. Nós estamos descobrindo o real significado do feminismo, as moças estão cada vez mais certas de seus direitos, pessoas famosas a cada dia batem no peito e falam “Sou feminista” nos mostrando que não é nenhum bicho de sete cabeças. A questão do gênero está sendo debatida diariamente, marcas famosas estão lançando coleções unissex e esperamos que 2016 tome os mesmos rumos. Enfim aqui estão alguns filmes e eu espero que gostem🙂

Legally blonde

Legalmente Loira (Legally Blonde)

Sabe aquele filme que você cresceu assistindo, mas só depois de velha nota tanta coisa bacana? Pois é! Pra mim sempre foi um filme engraçadinho, mas depois fui rever e percebi coisas bem legais e mega importantes de se trazer à tona no dia de hoje. Elle Woods, interpretada pela fofíssima Reese Witherspoon, é a loira presidente de sua fraternidade e que tem tudo o que qualquer garota gostaria de ter. Ela namora o gato Warner Huntington III (Matthew Davis) e sonha em se casar com ele, mas tudo desmorona quando ele a dispensa porque está prestes a se mudar pra Harvard e a acha fútil demais para continuar a namorá-la. Ela então decide ir estudar em Harvard, recuperar o namorado e provar sua inteligência.

Primeira coisa super legal que esse filme trabalha é a amizade entre as mulheres, de forma leve e engraçada. E mesmo as meninas que eram “inimigas” da Elle depois tornam-se companheiras dela e isso é muito lindo. Devemos mesmo parar com esses rixas forçadas e ridículas entre as mulheres, não é nada legal. Outra coisa interessante do filme é o esteriótipo. O filme nos faz parar pra pensar como julgamos as pessoas pelas aparências, criamos ideias sobre elas baseadas em como se vestem. A Elle é super vaidosa e julga os outros por não se vestirem de uma determinada forma, e dessa mesma maneira ela é julgada. Sinceramente, nós devemos usar aquilo que nos faz sentir bem e isso não altera em nada nosso esforço ou intelecto.

how to be single

Como Ser Solteira (How To Be Single)

Alice (Dakota Johnson) termina um relacionamento de anos para aprender a viver sozinha, ela então vai morar com sua irmã Meg (Leslie Mann) na cidade de Nova York. Em seu novo emprego ela conhece Robin (Rebel Wilson), uma mulher que sabe como festejar e curtir sua solteirice. O filme tem outros personagens solteiros em busca de um amor, ou apenas uma ficada. E em todo esse contexto Alice vai descobrindo os gostos e desgostos de ficar sem ninguém.

O que eu mais gostei do filme foi a forma como eles trabalharam tão bem com a questão de ser solteiro. Alguns esteriótipos, claro por se tratar de comédia, mas a discussão de ser sozinho é bem legal. Eles não caíram naquela antiga armadilha de que todos precisam de um amor encantado pra ser feliz, as mulheres e os homens do filme são colocados no mesmo patamar. Algumas horas as mulheres são as cafajestes, outras os homens. Como é na vida real e como eu nunca tinha visto antes em algum filme sobre os solteiros de NY. Então fica a dica pro cinema do fim de semana, já que o filme está em cartaz!

the hunger games

Jogos Vorazes (The Hunger Games)

Caí no filme clichê, mas fazer o que não é mesmo?! Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) é uma garota de dezesseis anos que mora no Distrito 12 na nação de Panem. São no total doze distritos e a Capital, que é a metrópole mega avançada tecnologicamente e que controla toda a nação. Jogos Vorazes é um evento anual que ocorre em Panem, onde é escolhido um adolescente entre 12 e 18 anos de cada distrito para uma batalha mortal. O vencedor do programa televisivo ganha fama e dinheiro.

Acho que todo mundo já ouviu dizer sobre os livros e os filmes, já que foi comoção internacional. E realmente ter uma mulher como a protagonista do filme é maravilhoso, porque a Katniss não se deixa abalar facilmente. Ela mostra as meninas que lutar não é coisa só de garotos, todo o jeito dela meio de repulsa aos outros e tão introspectivo é diferente do que muitas protagonistas femininas costumam ser. Ela desmistifica a fama de que garotas são delicadas, fofas e frágeis. Girl power total!

under the toscana sun

Sob o Sol da Toscana (Under the Tuscan Sun)

Frances Mayes (Diane Lane) é escritora, mora em São Francisco e acabou de se divorciar após a traição de seu marido. Ela entra em depressão e sua amiga Patti (Sandra Oh) e sua esposa estão esperando um filho, então ela convence Frances a ir tirar férias na Toscana utilizando um ticket antigo que ganhou. Quando o grupo com o qual está viajando param em Cortona, ela se apaixona pelo lugar e decide comprar uma casa à venda.

Eu acho esse filme lindo, a história e a fotografia, e adoro como a protagonista vai se curando aos pouquinhos da depressão. Ele trata muito bem a questão de nós precisarmos de um tempo sozinhos para pensar e colocarmos a cabeça no lugar. Frances é uma mulher que nessa jornada pela Itália se torna cada vez mais independente, nos mostra a importância de aprender a nos virarmos sozinhas e como as amizades são essenciais em nossa vida. Mais um filme mostrando muito bem a amizade entre mulheres e que no fundo para ser feliz, primeiramente temos que estar mentalmente bem.

sufragistas

As sufragistas (Suffrage)

É um drama britânico que conta a história de luta das mulheres pelo voto, que se passa em 1912. Maud Watts (Carey Mulligan) é uma dona de casa, mãe, esposa e trabalha numa fábrica de lavagem de roupas. Durante uma entrega ela se vê no meio de uma revolta sufragista, onde ela reconhece uma de suas colegas de trabalho. Meio sem perceber ela vai se envolvendo ao movimento, mas simultaneamente vai perdendo tudo que tem na vida e acaba entrando em conflito se é mais importante manter a família ou lutar pelo seus direitos.

Esse filme é muito bom, é  uma reflexão bacana e importante a ser feita por todos. Só de imaginar pelo o que aquelas mulheres passaram pra nos assegurar tanta coisa nos dias de hoje, é de partir o coração. E ainda temos muito pelo o que lutar, e acho que esse filme foi lançado num momento certo, pois o feminismo está cada vez mais forte. É muito legal ter essa noção de história bem à frente dos olhos. Ele ainda está em cartaz em alguns cinemas, super recomendo🙂

[1000 Músicas] Do I Wanna Know?

Confesso que tem um tempo que não sei o que escrever, ou como colocar em palavras tudo o que tenho sentido. Essa vontade súbita de escrever esse parágrafo, veio de ter sido acordada por bêbados, que queira você ou não, me fez pensar em você. Mas seria idiotice da minha parte presumir que isso me fez pensar em você, porque afinal você está sempre aqui.

Assim como a vodca tem seus efeitos heróicos, as noites foram feitas especialmente para isso, dizer coisas que na manhã seguinte ficariam desconexas. É às três da manhã que a coragem desce pela minha garganta e me esquenta a alma, que eu tenho a enorme necessidade de lhe escrever. Percebo como a cada segundo que se passa que tu me tornou piegas, meus sonhos têm sido seus por um tempo e essa obsessão em sua voz aumenta a cada dia. A cada pensamento insano meu em lhe beijar os lábios e lhe tomar pra mim imagino se esse sentimento é realmente recíproco, se não serei uma completa maluca em me imaginar apenas com você por um tempo.

b&w

Sempre batendo como um martelo no fundo de minha mente a dúvida se o sentimento é igual para nós dois, porque ultimamente em noites vazias, após algumas cervejas, tenho vontade de te ligar apenas pra ouvir sua voz. Toda essa coragem disfarçada pelo álcool, na realidade já existe por aqui. Por que por mais que eu tente esconder, estar apaixonada por você ocupa muito do meu tempo, que seria até loucura pensar em um outro alguém.

E eu lhe pergunto, quase implorando, que você me diga se seu coração continua aberto. Se ele continua disposto a suportar essa paixão. Se ele sente do mesmo que o meu. Porque tudo que eu sei sobre sentir tem se alastrado por mim como um tsunami, e eu lhe pergunto se você quer se arriscar nessas ondas comigo. Porque eu já disse e repito, eu me ocupo integralmente sendo sua e eu lhe pergunto esse sentimento é recíproco?

Do I wanna know? Do you want me crawling back to you?

Esse texto faz parte do projeto 1.000 Músicas Para Escrever Sobre, criado para servir de experiência e inspiração para os escritores. Para que a música derrube as barreiras da escrita e traga mais diversão!

Playlist da Semana: Let’s Do It

Ei gente, fevereiro já está na metade e isso significa que muita gente aí já está abarrotado de coisa pra fazer, e que daqui a alguns dias eu serei também uma dessas pessoas. E eu tenho um problema enorme, raramente consigo me concentrar por muito tempo fazendo algo, sempre me distraio e demoro horas pra terminar uma simples tarefa. Por isso toda vez que vou fazer minhas tarefas coloco uma música pra tocar, eu nem sei exatamente porque, mas ela me dá maior concentração. Ou talvez só me dê mais ânimo e assim eu não enjoo do que estou fazendo.

Então a playlist de hoje é composta das músicas que mais têm me animado ultimamente e me impedido de perder o foco, e o engraçado é que elas são pop ou eletrônica. Ou seja a playlist além de ajudar a fazer suas coisas também dá uma vontade louca de dançar. Espero que gostem🙂

Hey guys, february is already in the middle and that means that a lot of people already have a lot of stuff to do, and in a few days will be me. I’ve a big problem of concentration, I usually distract myself with everything and I spend hours doing a simple task. That’s why when I going to do my tasks I put on a music, I don’t even know exactly why, but it gives me more concentration. Or maybe just cheer me up and this way I don’t get tired of what I’m doing.
So the playlist today is composed of songs that most have excited me lately and is helping me to not lose focus, and the funny is that songs are pop or eletro. In other words the play besides helps you to do your stuffs, gives a crazy desire of dancing. I hope you enjoy it🙂

lets-do-it

Playlist da Semana: Let’s Do It

Sweet Nothing Calvin Harris Feat. Florence Welch
Focus Ariana Grande
Who’s That Chick David Guetta Feat. Rihanna
Waves Mr. Probz
Don’t You Worry Child Swedish House Mafia Feat. John Martin
Sorry Justin Bieber
Stereo Love Edward Maya Feat. Vika Jigulina
Latch Disclosure Feat. Sam Smith
This Summer’s Gonna Hurt Like A Motherfucker Maroon 5
Atmosphere Kaskade
No Way No Magic!
Same Old Love Selena Gomez
Adventure Of A Lifetime Coldplay
Area Code Nick Jonas
Lean On Major Lazer Feat. DJ Snake and MØ
My Heart Is Refusing Me Loreen

Pensamentos de Janeiro

Ei gente, falei que ia voltar com esse projeto e aqui estou. Não teve pensamentos de Dezembro porque eu me esqueci completamente e era tanta coisa pra fazer, que fiquei perdida, mas nas férias é claro que eu não ia me esquecer né?! Então aqui estão os meus resumos dos dias de Janeiro❤

1. O ano começou maravilhosamente bem. Ei 2016 por favor seja tão lindo quanto 2015 eim?!

2. Mais um dia que falhei em tentar ser fitness

3. ops .. esqueci

4. Que dia corrido, eu só queria um dia com umas 30h .. ia ser legal

5. Nunca na vida viajei de avião tão tranquila .. acho que estou perdendo o medo de voar🙂

6. Florianópolis i’m ready for you

7. Mas que cidade linda, que praia maravilhosa, que pessoas maravilhosas

8. Pra que que a gente fica doente né?!

9. Acho que Floripa na verdade se chama Buenos Aires, nunca vi tanto argentino na vida … nem na própria Argentina

10. Amo aeroportos, tanta gente diferente. Mas definitivamente nunca vou me acostumar às turbulências

11. Baladas gays… as melhores!

12. Chuva mais Netflix nada melhor pro dia ser feliz

13. Eu volto pra vida fitness, mas a vida lazy não sai de mim.

14. Choveu, fez sol, choveu de novo. É assim que me sinto em relação a você.

15. “Choveu o dia inteiro lá em casa, não teve som de obra, nem tristeza tava”. Por mais shows do Cícero, por mais dias lindos ♡

16. Um dia resumido em muita chuva e muita cama 

17. Eita dia preguiçoso

18. A gente devia conversar mais, na maioria das vezes tudo é muito banalizado.

19. Partiu ser uma cidadã que faz algo no país.. arrumando o currículo🙂

20. Uma coisa amigos: depois que você entra na faculdade não existe mais férias.

21. eita, esqueci

22. Eu já disse que amo fazer programa com os migos que envolvam cineminha cult e praça da liberdade?❤

23. Mais um dia que fui inútil ao meu país, muita dor de cabeça só aumentou a proclastinação

24. Role de hoje foi só pra comer hahah .. vai gordinha!

25. Que dia viu, que dia:/  .. Pelo menos tomei um banho de chuva!

26. Mais um dia comum onde me atrasei pros compromissos🙂

27. 9km de caminhada + ballet, só isso mesmo!

28. Que dia cheio meu deus

29. To much drama for a gemini

30. Percebi que tô meio velha pros roles que eu faço, vamos ter que mudar as estratégias

31. What a beautiful day❤

Apaixone-se: À Procura de Audrey

Ei gente, eu todos os anos costumo fazer uma meta de leitura, porém de uns tempos pra cá nunca consigo completar essa meta. Primeiro porque sou um pouco otimista demais e me proponho a ler muitos livros, segundo que toda vez que vou a uma livraria compro um livro novo e leio antes dos que já estavam na lista .. enfim ano passado não foi diferente. Eu toda animada coloquei vinte e seis livros na lista de início de ano, o que foi um pouco de lerdeza da minha parte, porque tive pouquíssimo tempo de leitura (sem ser pra faculdade). E quando chegou em novembro e eu só tinha lido oito livros eu surtei, tinha lido pouquíssimo em 2015. Então eu e mais duas amigas nos despusemos a fazer uma maratona literária pra fazer o ano valer nos 45 segundos do segundo tempo.

Então escolhemos três temas e cada um representava um livro, não me lembro dos outros dois, mas o que corresponde ao Á Procura de Audrey era um livro para o Natal, qualquer livro que tivesse amarelo, verde ou vermelho na capa. Confesso que não fui muito bem sucedida na maratona, li um livro e outro ficou pela metade – shame on you Napaula – mas a experiência foi extremamente válida.

a-procura-audrey

PÁGINAS: 336
AUTORA: SOPHIE KINSELLA

CLASSIFICAÇÃO: YOUNG ADULT/ROMANCE

Audrey é uma menina de 14 anos, que após sofrer bullying na escola, se volta para o seu mundo interior. Ela não tem coragem de sair de casa e se esconde atrás de óculos escuros. Mas tudo muda depois que ela conhece Linus e encontra o amor.

Eu fiquei bem animada a ler esse livro, primeiro porque fiquei curiosa com o título e não tinha lido nada sobre ele, e segundo porque estava ansiosa por ler algum livro da Sophie. Confesso que eu imaginava que o livro falava sobre outra coisa e quando comecei a ler fiquei surpresa, porque pra mim ia ser alguma coisa meio bobinha, mas não tinha nada de bobo. A garota sofre de uma depressão grave e eu podia sentir a agonia dela através das palavras escritas por Sophie, eu acho que ela trabalhou sobre esse assunto de maneira delicada e simples.

Os personagens são cativantes, de alguma forma você torce por todos eles e espera que tudo dê certo para eles. Eu criei uma paixonite pelo irmão da Audrey, é engraçado a forma como ele age em família, e diferente de esteriótipos de adolescentes, achei que ele representa exatamente um jovem de 15 anos. Têm suas incertezas, seus sonhos, seus problemas e mesmo assim ele estava sempre ali para apoiar a irmã. Assim como o irmão mais novo de Audrey, que parece ter pouco conhecimento do que acontece a seu redor, mas ao mesmo tempo é sensível de uma forma que poucos são. Ele mesmo sendo uma criança, ensina muito a irmã. Temos o Linus também, que no início eu não simpatizei muito, mas com o decorrer da história ele ganha sua importância e conquista seu coração. Ele é bem calmo e acho que era tudo que a Audrey precisava, em meio a confusão que se passava na cabeça dela, assim como na casa dela.

Acho que entendi que a vida é tipo uma escalada: você cai e se levanta de novo. Então não importa se der uma escorregada. Contanto que esteja mais ou menos caminhando para cima. Isso é tudo que se pode esperar. Seguir mais ou menos para cima.

a-procura-audrey-3

Mas o que eu mais gostei, como já disse, foi a maneira que a depressão e a ansiedade foram abordados no livro. Muitas vezes nós desprezamos a depressão como uma doença séria, embora que ultimamente ela tem sido lidada de forma mais atenciosa, é interessante ver como alguém lida com esses sentimentos. Como a protagonista vai vencendo o medo aos poucos, como ela é frágil e ao mesmo tempo tão forte. Como uma coisa que para muitos é banal, para outros desencadeiam todo um processo de reflexão interna e medo. Eu fiquei muito curiosa para saber o que exatamente aconteceu para causar a depressão na Audrey, mas a autora não revelar nos faz questionar sobre como lidamos com o outro. Como se ele tivesse a obrigação de nos contar algo que não o faz bem para suprir nossa curiosidade, então entendi que às vezes para ajudar alguém você apenas precisa ouvir o que ela tem a dizer, não o que você quer ouvir.

Eu adorei também como o humor é abordado na narrativa, cada personagem tem sua quota de risadas garantidas ao leitor. É super leve e nada forçado. Minha única crítica ao livro é em relação ao final, que me pareceu corrido. Acho que poderia ter levado um pouco mais de tempo para o desfecho da história, mas tirando isso, amei o livro e com certeza amei a escrita da Shophie.

AS IMAGENS FORAM RETIRADAS DA INTERNET

Flowers In Your Hair

And romanticized the time I saw
Flowers in your hair

Be in my eyes
Be in my heart
Be in my eyes ai yai yai
And be in my heart – The Lumineers

Ei gente, acho que já deu pra perceber que eu adoro fotografias não é mesmo, adoro a forma como os fotógrafos captam um olhar, um movimento e como as fotos parecem mais grandiosas do que a realidade em si. Tudo fica espetacular quando bem fotografado. Então um tempo atrás eu me deparei com um sorteio de um ensaio fotográfico, que com toda certeza participei. Me animei muito na expectativa de talvez ganhar, até porque o último ensaio que eu fiz, profissionalmente, eu tinha 13 anos e teria vergonha de mostrar as fotos até pra minha mãe.

O sorteio foi oferecido pelo fotógrafo Hermano Lamas, e quando eu ganhei nem acreditei. Fiquei extremamente feliz e ele logo já veio chamando no chat pra marcar a data. Nós decidimos fotografar no parque Mangabeiras e na Praça do Papa, pontos turísticos daqui de BH e tínhamos a meta de fotos ao pôr-do-sol, uma pena que o clima não tenha ajudado, mas as fotos ficaram encantadoras. Sem dizer que foi extremamente divertido, porque além de um ótimo profissional o Hermano é uma fofura em pessoa, então foi uma tarde muito agradável. Ok, chega de falar aqui estão as fotos que eu selecionei pra vocês🙂

Hey guys, I think you already realize that I love photos right? I love the way how the photographers capture a view, a movement and how the pics look grandest than the reality itself. Everything become spectacular when well photographed. So a while ago I came across with a raffle of a photoshoot, that of course I participated. I stayed very excited that I might win, even because the last photoshoot that I’ve done I was a thirteen-year-old girl and I’ve shame of those pics.
The raffle was offer by the photographer Hermano Lamas, and when I won I barely believed it. I was so happy and he quickly came talk to me to schedule the session. We decided photograph in the Mangabeiras Park and in the Pope Square, attractions from BH and we wanted shoot on the golden hour – at the sunset, but the climate doesn’t helped us. Anyway, the photos became lovely. The afternoon was very pleasurable and fun, Hermano is a great professional and the sweetest person I’d ever met. Ok, I’ve said to much, so here are some of the photos to you🙂

IMG_8126

IMG_8159

IMG_8056

IMG_7900

IMG_7691

IMG_8312

IMG_8192

IMG_7601

IMG_7907

IMG_8119

IMG_8427

Sunday Morning

Domingo de manhã é uma expressão que tem se tornado muito usada nos últimos tempos, cada um com sua livre interpretação dela, mas que nunca perde a magia. No momento o domingo de manhã tem cheiro de terra molhada, pela janela acompanho a chuva enquanto me remexo nos lençois. O dia se alonga ao som de Cícero, acalantando meus ouvidos e pensamentos com suas notas. No pensamento você, preocupações, sonhos e muita preguiça envolvida no processo.

O encanto dos domingos talvez esteja na falta de expectativa que são colocados neles, como se fosse um dia livre pra se permitir ser exatamente você. Sem muitos deslumbres. Sem máscaras ou toneladas de maquiagem. Com permissão pra usar o cabelo desgrenhado. Me pergunto porque insistimos em nos dar apenas esse dia, quando é tão apreciado pelo público geral. Porque contrário ao dia oficial da preguiça, as relações humanas são tão cheias de expectativas. Porque viver sobre tantas camadas, tantos segredos, tantas dúvidas e apenas esperando por alguém que venha desvendar tudo isso. Como se humanos viessem com bola de cristal acoplados à suas cabecinhas ocas. Se nos permitíssimos ser mais domingos, talvez fôssemos mais felizes.

Lá fora a chuva parou, aqui dentro o disco do Cícero mudou. O tédio só aumenta a medida que as horas se passam. É possível ouvir o balanço da rede e a respiração pesada do cachorro dormindo calmamente. Na reflexão que me foi permitida nesse dia percebo o quanto já esperei que me desvendassem. Que chegassem de mansinho, me dessem um abraço quentinho e me dissessem baixinho o que realmente sou. Posso afirmar que de mansinho chegou, não alguém mas a certeza da confusão interna que sou. Nem a bola de cristal poderia prever tal coisa. Pelo menos estou me conhecendo, pra um dia oferecer a alguém mais do que um céu nublado. Para dizer a ela que as tempestades aqui ocorrem com mais frequências do que eu gosto de admitir, mas também há arco-irís por aqui. Dizer a essa pessoa que há algo de belo nessa confusão. Dizer a mim mesma que não é desperdício de tempo ser a versão mais fiel de você mesma, não é bobagem ter seu tempo, que é necessário domingar-se.

Engraçado é que a chuva voltou ao mesmo tempo em que Coisa Linda do Tiago Iorc começou a tocar na rádio. Destino ou não complementou bem a magia do domingo de chuva. Deixou ele com um ar pessoal, único, só meu! Me lembrarei disso mais tarde, como meu domingo tedioso se tornou um dia esquisitamente especial. Talvez você deva lembrar disso também, porque o domingo não é muito bom de memória. Assim como ele não cria expectativas, ele não espera de você promessas e só cabe a nós perpetuar a memória desse dia notável. E assim como o Marron 5 canta em Sunday Morning, as nuvens estão nos envolvendo num momento inesquecível, sim esse dia será inesquecível!