[1000 Músicas] Do I Wanna Know?

Confesso que tem um tempo que não sei o que escrever, ou como colocar em palavras tudo o que tenho sentido. Essa vontade súbita de escrever esse parágrafo, veio de ter sido acordada por bêbados, que queira você ou não, me fez pensar em você. Mas seria idiotice da minha parte presumir que isso me fez pensar em você, porque afinal você está sempre aqui.

Assim como a vodca tem seus efeitos heróicos, as noites foram feitas especialmente para isso, dizer coisas que na manhã seguinte ficariam desconexas. É às três da manhã que a coragem desce pela minha garganta e me esquenta a alma, que eu tenho a enorme necessidade de lhe escrever. Percebo como a cada segundo que se passa que tu me tornou piegas, meus sonhos têm sido seus por um tempo e essa obsessão em sua voz aumenta a cada dia. A cada pensamento insano meu em lhe beijar os lábios e lhe tomar pra mim imagino se esse sentimento é realmente recíproco, se não serei uma completa maluca em me imaginar apenas com você por um tempo.

b&w

Sempre batendo como um martelo no fundo de minha mente a dúvida se o sentimento é igual para nós dois, porque ultimamente em noites vazias, após algumas cervejas, tenho vontade de te ligar apenas pra ouvir sua voz. Toda essa coragem disfarçada pelo álcool, na realidade já existe por aqui. Por que por mais que eu tente esconder, estar apaixonada por você ocupa muito do meu tempo, que seria até loucura pensar em um outro alguém.

E eu lhe pergunto, quase implorando, que você me diga se seu coração continua aberto. Se ele continua disposto a suportar essa paixão. Se ele sente do mesmo que o meu. Porque tudo que eu sei sobre sentir tem se alastrado por mim como um tsunami, e eu lhe pergunto se você quer se arriscar nessas ondas comigo. Porque eu já disse e repito, eu me ocupo integralmente sendo sua e eu lhe pergunto esse sentimento é recíproco?

Do I wanna know? Do you want me crawling back to you?

Esse texto faz parte do projeto 1.000 Músicas Para Escrever Sobre, criado para servir de experiência e inspiração para os escritores. Para que a música derrube as barreiras da escrita e traga mais diversão!

Anúncios

Pensamentos de Janeiro

Ei gente, falei que ia voltar com esse projeto e aqui estou. Não teve pensamentos de Dezembro porque eu me esqueci completamente e era tanta coisa pra fazer, que fiquei perdida, mas nas férias é claro que eu não ia me esquecer né?! Então aqui estão os meus resumos dos dias de Janeiro ❤

1. O ano começou maravilhosamente bem. Ei 2016 por favor seja tão lindo quanto 2015 eim?!

2. Mais um dia que falhei em tentar ser fitness

3. ops .. esqueci

4. Que dia corrido, eu só queria um dia com umas 30h .. ia ser legal

5. Nunca na vida viajei de avião tão tranquila .. acho que estou perdendo o medo de voar 🙂

6. Florianópolis i’m ready for you

7. Mas que cidade linda, que praia maravilhosa, que pessoas maravilhosas

8. Pra que que a gente fica doente né?!

9. Acho que Floripa na verdade se chama Buenos Aires, nunca vi tanto argentino na vida … nem na própria Argentina

10. Amo aeroportos, tanta gente diferente. Mas definitivamente nunca vou me acostumar às turbulências

11. Baladas gays… as melhores!

12. Chuva mais Netflix nada melhor pro dia ser feliz

13. Eu volto pra vida fitness, mas a vida lazy não sai de mim.

14. Choveu, fez sol, choveu de novo. É assim que me sinto em relação a você.

15. “Choveu o dia inteiro lá em casa, não teve som de obra, nem tristeza tava”. Por mais shows do Cícero, por mais dias lindos ♡

16. Um dia resumido em muita chuva e muita cama 

17. Eita dia preguiçoso

18. A gente devia conversar mais, na maioria das vezes tudo é muito banalizado.

19. Partiu ser uma cidadã que faz algo no país.. arrumando o currículo 🙂

20. Uma coisa amigos: depois que você entra na faculdade não existe mais férias.

21. eita, esqueci

22. Eu já disse que amo fazer programa com os migos que envolvam cineminha cult e praça da liberdade? ❤

23. Mais um dia que fui inútil ao meu país, muita dor de cabeça só aumentou a proclastinação

24. Role de hoje foi só pra comer hahah .. vai gordinha!

25. Que dia viu, que dia :/  .. Pelo menos tomei um banho de chuva!

26. Mais um dia comum onde me atrasei pros compromissos 🙂

27. 9km de caminhada + ballet, só isso mesmo!

28. Que dia cheio meu deus

29. To much drama for a gemini

30. Percebi que tô meio velha pros roles que eu faço, vamos ter que mudar as estratégias

31. What a beautiful day ❤

Sunday Morning

Domingo de manhã é uma expressão que tem se tornado muito usada nos últimos tempos, cada um com sua livre interpretação dela, mas que nunca perde a magia. No momento o domingo de manhã tem cheiro de terra molhada, pela janela acompanho a chuva enquanto me remexo nos lençois. O dia se alonga ao som de Cícero, acalantando meus ouvidos e pensamentos com suas notas. No pensamento você, preocupações, sonhos e muita preguiça envolvida no processo.

O encanto dos domingos talvez esteja na falta de expectativa que são colocados neles, como se fosse um dia livre pra se permitir ser exatamente você. Sem muitos deslumbres. Sem máscaras ou toneladas de maquiagem. Com permissão pra usar o cabelo desgrenhado. Me pergunto porque insistimos em nos dar apenas esse dia, quando é tão apreciado pelo público geral. Porque contrário ao dia oficial da preguiça, as relações humanas são tão cheias de expectativas. Porque viver sobre tantas camadas, tantos segredos, tantas dúvidas e apenas esperando por alguém que venha desvendar tudo isso. Como se humanos viessem com bola de cristal acoplados à suas cabecinhas ocas. Se nos permitíssimos ser mais domingos, talvez fôssemos mais felizes.

Lá fora a chuva parou, aqui dentro o disco do Cícero mudou. O tédio só aumenta a medida que as horas se passam. É possível ouvir o balanço da rede e a respiração pesada do cachorro dormindo calmamente. Na reflexão que me foi permitida nesse dia percebo o quanto já esperei que me desvendassem. Que chegassem de mansinho, me dessem um abraço quentinho e me dissessem baixinho o que realmente sou. Posso afirmar que de mansinho chegou, não alguém mas a certeza da confusão interna que sou. Nem a bola de cristal poderia prever tal coisa. Pelo menos estou me conhecendo, pra um dia oferecer a alguém mais do que um céu nublado. Para dizer a ela que as tempestades aqui ocorrem com mais frequências do que eu gosto de admitir, mas também há arco-irís por aqui. Dizer a essa pessoa que há algo de belo nessa confusão. Dizer a mim mesma que não é desperdício de tempo ser a versão mais fiel de você mesma, não é bobagem ter seu tempo, que é necessário domingar-se.

Engraçado é que a chuva voltou ao mesmo tempo em que Coisa Linda do Tiago Iorc começou a tocar na rádio. Destino ou não complementou bem a magia do domingo de chuva. Deixou ele com um ar pessoal, único, só meu! Me lembrarei disso mais tarde, como meu domingo tedioso se tornou um dia esquisitamente especial. Talvez você deva lembrar disso também, porque o domingo não é muito bom de memória. Assim como ele não cria expectativas, ele não espera de você promessas e só cabe a nós perpetuar a memória desse dia notável. E assim como o Marron 5 canta em Sunday Morning, as nuvens estão nos envolvendo num momento inesquecível, sim esse dia será inesquecível!

Obrigada 2015!

Ei gente, olha eu atrasada de novo, passa ano e eu não perco essa mania parece que ela será eterna. Mas mesmo atrasada eu vim fazer meu post de ano novo, ou de agradecimento ao ano velho, vocês decidem, mas enfim eu precisava fazer esse texto. Eu acho que ao fim de cada ano é legal fazer um balanceamento de coisas boas, aprendizados e o que melhorar no próximo ano, afinal o ano nunca será novo se nós não mudarmos nossa maneira de fazer determinadas coisas e  determinados pensamentos. Eu posso dizer que nesse ano de 2015 eu cresci absurdamente, calma que eu continuo baixinha, porém esse ano mudei tantas coisas em mim e derrubei tantas barreiras que pela primeira vez senti uma mudança tão grande.

Acho que tudo se iniciou lá em Janeiro de 2015 onde eu estava determinada em ter um ano diferente, eu não fiz metas mas estava decidida em me desafiar. Eu estava deslumbrada com 2014 e todas as mudanças que ele me proporcionou e queria cada vez mais, estava com sede de mudanças e faria de tudo para conseguir. Então assim foi. Eu iniciei minhas mudanças naquele instante em que os fogos explodiram no céu à meia-noite.

thank-u-2015

Se eu tivesse que descrever meu ano em uma palavra com certeza seria intenso, tanta coisa aconteceu que parecem ter sido uns dois anos. Fiz viagens incríveis, conheci pessoas maravilhosas, retomei contatos com pessoas queridas, a faculdade a cada dia me mostrou novos universos e desafios. Em 2015 eu fui muito observadora em relação ao meu espaço e momento, tentando sempre aprender mais, entender diferentes posicionamentos, entender os humanos. Falando em humanos, como eu aprendi com eles. Foi muito ensinamento, muito entendimento de coisas que achava impossível entender. Compreendi mais à fundo que devemos sempre curtir as pessoas como se fossem o último dia com elas, a vida me mostrou na pele isso. Uma menina querida e maravilhosa que estudava comigo, que me ensinou que gentileza e bondade não se nega a ninguém, será um eterno anjo em minha vida. Muito obrigada a você e a todos que mudaram um pouquinho de mim, que me tocaram de maneira indescritível.

Mas não foi apenas com os outros que aprendi, eu mesma fui um ser de aprendizado. Me analisei tanto esse ano, tentando me entender melhor e como me tornar uma pessoa melhor. A meditação teve um lugar importantíssimo no meu ano, no meu coração, na minha alma. Me trouxe tanta paz que não sei mais como viver sem, preciso do meu momento de reenergizar e calma, preciso retomar as energias positivas à minha volta.

Enfim, 2015 teve suas dificuldades mas me proporcionou mais momentos felizes do que tristes, e eu gosto de pensar que na realidade é sempre aquela história do copo meio cheio meio vazio, eu prefiro ser otimista e ver o copo como meio cheio. Nós atraímos aquilo que transmitimos ao universo, por isso transmitir luz e paz é sempre o melhor para nos mantermos em equilíbrio, tanto com o universo tanto com nós mesmos. Então muito obrigada ano velho e que venha um ano novo inteiramente nosso, com novos desafios e oportunidades.

Beijos gente e bom 2016 a todos nós ❤

Pensamentos de Novembro

Ei gente, tudo bem? Outro dia estava eu navegando pelos blogs e me deparei com esse texto da Emille do blog O Mundo Cabe na Minha Lente, onde ela registrou os pensamentos de cada dia do mês. Amei a ideia, até porque eu tenho uma péssima memória e esqueço de tudo. Nunca me lembro do que fiz no dia anterior, quem dirá dos meus sentimentos naquele dia. Logo fiquei louca pra fazer parte do experimento, foi bem libertador eu diria, porque no final de cada dia eu tinha que fazer uma análise por mim mesma e me forçar a relembrar tudo que eu tinha feito para colocar no papel.

Eu realmente espero que vocês gostem o mesmo tanto que eu, e eu provavelmente levarei essa ideia para os outros meses 🙂

dfdljfkn

1. Passar o dia inteiro fazendo nada é uma das melhores coisas que existem. Uma pena que uma imensidão de pensamentos te alastra.

2. Dia de finados, mais um dia que não fiz nada.

3. Às vezes eu me esqueço do meu próprio conselho de ser paciente e deixo coisas bobas do dia me aborrecerem.

4. Nem todos os dias vamos dormir de cabeça leve e sorriso no rosto, e hoje foi um desses dias. Estou simplesmente triste por algo que me aperta o coração.

5. Foi mal, o cansaço não me permitiu lembrar de anotar.

6. Ser geminiana às vezes é uma bosta. Hoje de manhã havia bad, agora não tem mais. Essa dualidade de sentimentos me deixa maluca.

7. Choveu!!!! Preciso falar mais nada.

8. Começando a pensar que sono é algo eterno. Nunca vai passar.

9. Tirar a tarde de folga, ir pra um role com você mesma onde inclui livro e cinema: melhor coisa. Recomendo a todos que nunca saíram com a própria companhia que experimentem.

10. Pensamentos positivos atraem coisas positivas para nossas vidas. Mantra pra vida toda, pois quando você deseja o melhor e tem pensamentos de acordo, o mundo conspira a seu favor.

11. Tentei, sem muito sucesso, me conhecer melhor. Se tem uma coisa que temos que saber é sobre nós mesmos. Sonhos, medos, sentimentos. Faz toda a diferença nas relações humanas.

12. Ops… apaguei. De novo.

13. A sexta feira foi 13, diversos acontecimentos tristes abalaram esse dia. Mas o meu foi especialmente feliz.

14. Passeio relax/alternativo em BH, tudo que eu precisava pra repor energias.

15. Esse meu ascendente em sagitário sofre quando tem que ficar em casa e cumprir com as obrigações. O dia se resumiu em muita preguiça e muita proclastinação.

16. Férias cadê você minha filha???

17. A coisa mais bizarra sobre mim é que em dias frios e chuvosos sou uma das pessoas mais românticas que existem. Ed Sheeran (que me acompanhou no dia) que o diga

18. Eu todo dia começo o dia dizendo que serei fitness and health, mas termino ele comendo batata frita com bacon e queijo. Super sigo minhas metas.

19. É hoje que eu descubro como me transformar em duas. É HOJE!

20. Essa chuvinha de BH tão boa pra dormir, mas o fim de semestre não deixa.

21. É hoje que paro de beber. A ressaca bateu forte.

22. “Eu amei te ver”

23. O dia hoje tava ótimo pra dormir e hibernar, mas como fui obrigada a levantar da cama fiquei sofrendo a bad.

24. Às vezes proclastinar, e ligar o fodaci pras coisas que você tem que estudar pra prova do dia seguinte e decidir ir pro cinema, faz bem!

25. Pink Floyd why so perfect?? ♡

26. Carência pra que tu existe kiridinha?

27. Dia de greve, resumido em maratona de Star Wars e letras do The Weeknd

28.  …

29. A big step to conquer your heart

30. Até que enfim eim novembro?

A primavera e as borboletas

A primavera chegou. Eu ansiava por essa estação, ao mesmo tempo que a desejava intensamente eu também a repudiava. Repúdio pelo simples fato de não saber como apreciar toda a sua beleza, de me apegar aos seus pontos negativos e torná-los em uma bola de neve gigantesca. Porém ao momento em que abri meus olhos de uma quina diferente, percebi a estação de uma perspectiva totalmente nova. Reparei em cada mero detalhe. As flores florescendo em cada árvore, o colorido das avenidas, as borboletas transitantes. Era toda uma beleza nunca antes percebida por mim, ou melhor nunca antes experimentada. Eu não me permitia arriscar me jogar de cabeça nessa estação, sem saber o que iria sentir, o que me esperava do outro lado. Tinha medo da decepção, da primavera não ser como nos filmes e dessa forma desmanchar meus sonhos. Desmanchar todo o meu ser. Mas acima de tudo tinha medo, medo que desmascarassem a garota que anseia por liberdade e independência, e descobrissem que ela é apenas mais uma sonhadora desse mundão. Não poderia dar esse gostinho para o público.

primavera-indecisões

Porém não controlamos a estação, ela simplesmente chega e se apossa das cidades sem aviso prévio, apenas surge com seus sussurros mornos. Quando nos deparamos já estamos na primavera, sentindo a primavera, vivendo a primavera. E por mais ódio que tivéssemos por ela, desaparece e tudo parece lindo. Tudo parece certo e feliz, e você se atrela tão facilmente a ela, que quando ela acaba você tenta se agarrar ao que sobrou e reza por mais um pouquinho dela. Quando ela vai embora deixa um vazio do tamanho do universo em nossos peitos.

Pois bem eu estou sentindo a primavera nesse instante, sei que ela está começando a criar casa em mim. Eu sinto também a  ansiedade e o desespero que vieram juntinhos da estação. Sinto o furor e a emoção de experimentar dela, de me permitir ser realmente livre e espontânea. De perceber ela se esgueirando cidade à dentro raiz por raiz. De pétala em pétala. De borboleta em borboleta, principalmente as borboletas no estômago. E estou achando tudo lindo.

Porém assim como a primavera é confusa, meus sentimentos também são. Parece amor, mas talvez não seja, ninguém sabe definir o que realmente a primavera representa em mim. Apenas sei que nada sei. Esse sentimento confuso é passageiro como uma estação, incontrolável e inconstante. Ele tem gostinho de quase amizade, quase amor, quase. É uma imensidão de dúvidas. Mas tudo bem, eu prefiro assim. Tomar partido nunca foi meu forte, o quase é o meu forte. Gosto de viver na indecisão.

Quando as palavras têm muito a dizer

Oi pessoas, eu como outros milhões de seres às vezes tenho meus dias de facebook-curtir-fuçar-vida-alheia, e nesses dias me deparo com algumas páginas bem legais por lá. Há um tempo atrás eu descobri essa que me encantou profundamente: Glossário.

Nela há postagens de palavras e seus significados, mas não palavras quaisquer. Palavras diferentes e desconhecidas, de outros países, outras culturas. E elas transpassam uma leveza que não sei explicar, apenas que eu amo. Elas parecem conversar com você, te dizer que vai ficar tudo bem, te abraçando e você até amadurece um pouquinho com elas.

Então eu escolhi algumas para vocês (porque são muitas meeexmo) e bem, dá pra dar uma certa meditada com essas singelas palavrinhas. Espero que gostem 🙂

kairós

in old greek: the opportune moment, perfect or crucial. the fleeting accuracy between time and space that creates an atmosphere propitious for action.

cosmo

in old greek: “order”, “beauty”, “harmony”. the totality of all the stuff of this orderly universe, since the stars, till the subatomic particles.

raskh

in persian: the migration of a human soul for a plant.

gigil

in philippine: the desire of squeeze or pinch the cheeks of someone.

filocalia

in portuguese: love to the beauty.

 

quididade

in portuguese: essencial virtue. essence or real nature of something.

 

 

 

rhwe

in tsonga: sleep in the floor, without a rug, drunk and naked.

ichariba chode

in japanese: when you find someone, even for just once, even by accident, you become best friends for life.

fosfeno

in portuguese: the start and colours that you have the sensation of see when itches the eyes with quite pressure.

meraki

from greek: do something with your soul, creativity or love. put part of you in something that you are doing.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

apodyopsis

from greek: the act of mentally undress someone.

begadang

in indonesian: stay all night long awake, talking.