Apaixone-se: A Linha Azul

Ei gente, tudo bem? Hoje decidi resenhar um livro que terminei um tempinho atrás, esse dia chuvoso me animou a falar sobre ele. Ele se chama A Linha Azul e é da escritora colombiana Íngrid Betancourt. Nunca tinha lido nenhum livro de algum escritor latino, sem ser brasileiro, e fui logo me encantando por isso. Mas o que me levou a comprar esse livro de um autor desconhecido foi a capa, sim sou dessas. Julgo o livro pela capa. A achei tão singela e simples que me apaixonei logo de cara, então depois fui ler do que se tratava e me apaixonei mais ainda.

PÁGINAS: 275
AUTORA: INGRID BETANCOURT
CLASSIFICAÇÃO: ROMANCE

Numa Buenos Aires, na década de 70, Julia uma jovem que tem o dom de prever o futuro, se apaixona pelo ativista político Theo e a partir daí os dois pombinhos se envolvem em meio à luta da ditadura argentina. O casal apaixonado é capturado num dos momentos mais obscuros da repressão, os dois são separados e no triste momento Júlia se encontra grávida. Depois de muitos anos o casal se reencontra nos Estados Unidos, só que eles não são mais os mesmos.

Confesso que meu amor pela Argentina me afetou demais o julgamento e por isso todo esse meu amor antecipado, mas sinceramente o encanto pelo livro não desapareceu. É maravilhoso ler um livro e  reconhecer a maioria dos lugares, se imaginar pelas ruas daquele lugar mágico, sonhar com as ruelas que são citadas no livro. Mas outro sentimento lindo que esse livro me trouxe foi o de conhecimento. Porque que a ditadura existiu no hemisfério sul da América todo mundo já está cansado de saber, mas nós só estudamos o Brasil na escola, e mesmo assim, de maneira bem superficial. No fundo ninguém quer ressuscitar esse tema tão pesado à pessoas tão jovens, por outro ninguém tem informações suficientes ou certas sobre o assunto. Mas ao ler um livro com essa temática me obriguei a estudar mais sobre, e principalmente como foi a repressão em outro país. Só assim eu descobri que a ditadura argentina foi uma das mais violentas e brutais que existiu, e que a carnificina correu solta pelo país.

Mas voltando a história do livro, após o casal ser capturado e separado, o livro se volta para a protagonista e nos deparamos com sua aflição interna e seus medos. Temos visão de onde ela está aprisionada e como são as coisas na prisão, até mesmo de suas torturas, tanto as físicas quanto as psicológicas. Nesse momento eu senti cada arrepio que a Julia sentia, cada medo e percebi que a partir daí a protagonista se torna uma heroína. Dá vontade de largar o livro porque a dor de cabeça era maior que tudo, e eu só conseguia pensar que graças a pessoas como a Julia nós hoje temos nossa liberdade!

Ela contempla o horizonte. Avista a linha violeta que separa o mar do límpido céu azul. Vê o vento deslizando sobre a água. Vê que ele chega. Depois fica na dúvida.

Quando eles já se encontram juntos novamente e, consequentemente mais velhos, nota-se uma escrita mais adulta por parte da autora. Claro que ao decorrer do livro percebe-se a mudança das personagens, mas nessa parte do livro você entende como as pessoas lidam com traumas de maneiras específicas e pessoais, como cada um cresce de uma maneira diferente. Também temos a noção de como é ser adulto, que diversas vezes temos a utopia de pensar que eles são inquebráveis e tem certezas concretas de tudo.

a-linha-azul-2

Uma outra coisa que adorei no livro, que é um detalhe que quase me passou despercebido, é a forma da contagem do tempo. Não são por dias, mas sim anos e estações, ela faz alusão às estações e aos acontecimentos na vida de Julia. Eu demorei pra perceber isso, até que comecei a ficar confusa, ainda mais um livro onde se mistura passado, presente e futuro. Então fica a dica migas: prestem atenção ao tempo, faz muita diferença!

Enfim a leitura é extremamente válida, seja pra crescimento pessoal, pra maior entendimento do período de repressão, seja pra maior compreensão do outro. Recomendo demais esse livro, o lúdico se mistura à escrita séria, o que torna a leitura leve. Foi um livro que me proporcionou um crescimento enorme, então espero que gostem 🙂

Playlist da Semana: Conquistando o Crush Com a Dança

Oi gente tudo bem com vocês? Eu tô bem, curtindo enquanto posso minhas sonhadas férias né! E falando em férias eu nunca me propus a fazer tanta coisa quanto nesses próximos meses viu, estou otimista que serão minhas férias mais produtivas. E olhe só estou retomando o ritmo de post aqui no blog, que caso não tenham percebido só fica atualizado quando estou à toa mesmo, fazer o que né?!

Mas hoje eu vim aqui pra mais uma playlist, que acredito eu nunca fiz alguma parecida por aqui, uma playlist de músicas alternativas. Músicas mais diferentonas que eu costumo ouvir quase sempre. Não sei porque elas me trazem ao coração um sentimento muito gostosinho, dá vontade de sair dançando com a alma, como se ninguém estivesse olhando. E sinceramente, nas baladas da vida eu danço realmente como se ninguém estivesse olhando, porque no fundo no fundo ninguém está te olhando dançar loucamente. Então aproveitem a playlist e dancem felizes da vida, como se essa fosse a oportunidade de conquistar o crush! Espero que gostem 😉

Hi guys, how you’re doing? I’m fine, enjoying while I can my dreamed vacations. And speaking about vacations I never I set out to do so much as in the next couple months, I’m very optimistic that will be my most productive vacations. And look, I’m retaking the rhythm of posts here in blog, that if you haven’t notice just only be update when I’m doing nothing, what can I do right?!
But today I came here to show an another playlist, that I believe that I’ve never done something like it before around here, a playlist of alternatives songs. That differents songs that I usually listen to. I don’t know why they bring me to heart such a nice feeling, gives me desire to dance with my soul, like no one were watching. And sincerely, in the clubs of the life no one is realy watching, because in the deep nobody is looking at you dancing like a crazy. So enjoy the playlist and dances very happily, like that is the oppotunity to conquour your crush! Hope you enjoy it 😉

inspiração+tatuagem+pinterest7

Playlist da Semana: I’m Travelling In My Own World

Oblivion Grimes
Marijuana Chrome Sparkles

Sometimes Miami Horror
Fall in Love Untill The Ribbon Breaks
When We’re Fire Lo-Fang
Shalom CLICHÉ
Trojans Atlas Genius
DMT XXYYXX
Touch Shura
Girl Jamie XX
Control You Movement
Tw-Ache Fka Twigs
Bitch Allie X
King Years&Years
Colors Halsey

Obrigada 2015!

Ei gente, olha eu atrasada de novo, passa ano e eu não perco essa mania parece que ela será eterna. Mas mesmo atrasada eu vim fazer meu post de ano novo, ou de agradecimento ao ano velho, vocês decidem, mas enfim eu precisava fazer esse texto. Eu acho que ao fim de cada ano é legal fazer um balanceamento de coisas boas, aprendizados e o que melhorar no próximo ano, afinal o ano nunca será novo se nós não mudarmos nossa maneira de fazer determinadas coisas e  determinados pensamentos. Eu posso dizer que nesse ano de 2015 eu cresci absurdamente, calma que eu continuo baixinha, porém esse ano mudei tantas coisas em mim e derrubei tantas barreiras que pela primeira vez senti uma mudança tão grande.

Acho que tudo se iniciou lá em Janeiro de 2015 onde eu estava determinada em ter um ano diferente, eu não fiz metas mas estava decidida em me desafiar. Eu estava deslumbrada com 2014 e todas as mudanças que ele me proporcionou e queria cada vez mais, estava com sede de mudanças e faria de tudo para conseguir. Então assim foi. Eu iniciei minhas mudanças naquele instante em que os fogos explodiram no céu à meia-noite.

thank-u-2015

Se eu tivesse que descrever meu ano em uma palavra com certeza seria intenso, tanta coisa aconteceu que parecem ter sido uns dois anos. Fiz viagens incríveis, conheci pessoas maravilhosas, retomei contatos com pessoas queridas, a faculdade a cada dia me mostrou novos universos e desafios. Em 2015 eu fui muito observadora em relação ao meu espaço e momento, tentando sempre aprender mais, entender diferentes posicionamentos, entender os humanos. Falando em humanos, como eu aprendi com eles. Foi muito ensinamento, muito entendimento de coisas que achava impossível entender. Compreendi mais à fundo que devemos sempre curtir as pessoas como se fossem o último dia com elas, a vida me mostrou na pele isso. Uma menina querida e maravilhosa que estudava comigo, que me ensinou que gentileza e bondade não se nega a ninguém, será um eterno anjo em minha vida. Muito obrigada a você e a todos que mudaram um pouquinho de mim, que me tocaram de maneira indescritível.

Mas não foi apenas com os outros que aprendi, eu mesma fui um ser de aprendizado. Me analisei tanto esse ano, tentando me entender melhor e como me tornar uma pessoa melhor. A meditação teve um lugar importantíssimo no meu ano, no meu coração, na minha alma. Me trouxe tanta paz que não sei mais como viver sem, preciso do meu momento de reenergizar e calma, preciso retomar as energias positivas à minha volta.

Enfim, 2015 teve suas dificuldades mas me proporcionou mais momentos felizes do que tristes, e eu gosto de pensar que na realidade é sempre aquela história do copo meio cheio meio vazio, eu prefiro ser otimista e ver o copo como meio cheio. Nós atraímos aquilo que transmitimos ao universo, por isso transmitir luz e paz é sempre o melhor para nos mantermos em equilíbrio, tanto com o universo tanto com nós mesmos. Então muito obrigada ano velho e que venha um ano novo inteiramente nosso, com novos desafios e oportunidades.

Beijos gente e bom 2016 a todos nós ❤

Pensamentos de Novembro

Ei gente, tudo bem? Outro dia estava eu navegando pelos blogs e me deparei com esse texto da Emille do blog O Mundo Cabe na Minha Lente, onde ela registrou os pensamentos de cada dia do mês. Amei a ideia, até porque eu tenho uma péssima memória e esqueço de tudo. Nunca me lembro do que fiz no dia anterior, quem dirá dos meus sentimentos naquele dia. Logo fiquei louca pra fazer parte do experimento, foi bem libertador eu diria, porque no final de cada dia eu tinha que fazer uma análise por mim mesma e me forçar a relembrar tudo que eu tinha feito para colocar no papel.

Eu realmente espero que vocês gostem o mesmo tanto que eu, e eu provavelmente levarei essa ideia para os outros meses 🙂

dfdljfkn

1. Passar o dia inteiro fazendo nada é uma das melhores coisas que existem. Uma pena que uma imensidão de pensamentos te alastra.

2. Dia de finados, mais um dia que não fiz nada.

3. Às vezes eu me esqueço do meu próprio conselho de ser paciente e deixo coisas bobas do dia me aborrecerem.

4. Nem todos os dias vamos dormir de cabeça leve e sorriso no rosto, e hoje foi um desses dias. Estou simplesmente triste por algo que me aperta o coração.

5. Foi mal, o cansaço não me permitiu lembrar de anotar.

6. Ser geminiana às vezes é uma bosta. Hoje de manhã havia bad, agora não tem mais. Essa dualidade de sentimentos me deixa maluca.

7. Choveu!!!! Preciso falar mais nada.

8. Começando a pensar que sono é algo eterno. Nunca vai passar.

9. Tirar a tarde de folga, ir pra um role com você mesma onde inclui livro e cinema: melhor coisa. Recomendo a todos que nunca saíram com a própria companhia que experimentem.

10. Pensamentos positivos atraem coisas positivas para nossas vidas. Mantra pra vida toda, pois quando você deseja o melhor e tem pensamentos de acordo, o mundo conspira a seu favor.

11. Tentei, sem muito sucesso, me conhecer melhor. Se tem uma coisa que temos que saber é sobre nós mesmos. Sonhos, medos, sentimentos. Faz toda a diferença nas relações humanas.

12. Ops… apaguei. De novo.

13. A sexta feira foi 13, diversos acontecimentos tristes abalaram esse dia. Mas o meu foi especialmente feliz.

14. Passeio relax/alternativo em BH, tudo que eu precisava pra repor energias.

15. Esse meu ascendente em sagitário sofre quando tem que ficar em casa e cumprir com as obrigações. O dia se resumiu em muita preguiça e muita proclastinação.

16. Férias cadê você minha filha???

17. A coisa mais bizarra sobre mim é que em dias frios e chuvosos sou uma das pessoas mais românticas que existem. Ed Sheeran (que me acompanhou no dia) que o diga

18. Eu todo dia começo o dia dizendo que serei fitness and health, mas termino ele comendo batata frita com bacon e queijo. Super sigo minhas metas.

19. É hoje que eu descubro como me transformar em duas. É HOJE!

20. Essa chuvinha de BH tão boa pra dormir, mas o fim de semestre não deixa.

21. É hoje que paro de beber. A ressaca bateu forte.

22. “Eu amei te ver”

23. O dia hoje tava ótimo pra dormir e hibernar, mas como fui obrigada a levantar da cama fiquei sofrendo a bad.

24. Às vezes proclastinar, e ligar o fodaci pras coisas que você tem que estudar pra prova do dia seguinte e decidir ir pro cinema, faz bem!

25. Pink Floyd why so perfect?? ♡

26. Carência pra que tu existe kiridinha?

27. Dia de greve, resumido em maratona de Star Wars e letras do The Weeknd

28.  …

29. A big step to conquer your heart

30. Até que enfim eim novembro?

Look do Dia: Lover Girl

Give me one more smile
I steal it from your face

I soar like a bird
I float like I’m in space
We’re in a lovesick world
I’m your lover girl – Sarah Jaffe

Ei gente, cês tão bem? Eu to bem, mesmo que mal tenha tempo pra dormir, e esteja na última semana de aula (vem ni mim férias). E sabe eu tô cheia, lotada mesmo de compromissos e tarefas pra cumprir, eu até estou fazendo cronograma de horário pros meus dias, pra vocês terem uma ideia. Mas como uma boa procrastinadora e enroladora oficial, ignoro alguns compromissos e venho pra cá escrever 🙂

E hoje tem sabe o que? LOOK DO DIA!!! Quanto tempo né? Mas a falta de tempo não me permite ficar saindo por aí pra fotografar, e a chuva aqui em BH (tô amando por favor continue) não ajuda muito. Então aproveitando esse climinha delícia, resolvi tirar algumas fotos por aqui mesmo. Nem é um look produzido, é extremamente básico, eu tinha acabado de voltar da faculdade e resolvi aproveitar a iluminação gostosinha daqui de casa. Eu adorei porque o jogo de sombra e luz ficou sensacional, pelo menos eu achei né?! Fiquei tentando explorar os ângulos e os móveis da sala, imaginando novas poses e tudo mais. Fiquei me achando a modelo do Tumblr, hahah .. eu espero que vocês gostem também ❤

Hey guys, how are u doing? I’m fine, even if I barely have time to sleep and that I’m in the last week of class (please vacation, hurry). Know, I’m full of commitments and homeworks to do, I’m having to do a schedule for my days, for you see how crazy I am. But I’m the best procrastinator that exists, so I ignore some commitments and I come to here to write.
And today have what?? Look of the day!!! How long right? But the lack of time don’t allow me to go around taking pics, and also have the rain here in Belo Horizonte (please don’t stop, I’m lovin it) that doesn’t help too much. So taking advantage of that delicious mood, I resolved take some pics here in my home. Isn’t a very nice look, it’s extremely basic, I’d just arrived from college and decided enjoy the illumination of my home. I loved it because the play of light and shadow became sensation, at least I think. I tried explore the angles and furniture of the living room, imagining new poses and everything. I’d also started to think that I was a Tumblr model haha .. hope you enjoy it also as I did 🙂

look-chuva-anapaulalima-3

look-chuva-anapaulalima-2

look-chuva-anapaulalima-4

look-chuva-anapaulalima-5

look-chuva-anapaulalima

A primavera e as borboletas

A primavera chegou. Eu ansiava por essa estação, ao mesmo tempo que a desejava intensamente eu também a repudiava. Repúdio pelo simples fato de não saber como apreciar toda a sua beleza, de me apegar aos seus pontos negativos e torná-los em uma bola de neve gigantesca. Porém ao momento em que abri meus olhos de uma quina diferente, percebi a estação de uma perspectiva totalmente nova. Reparei em cada mero detalhe. As flores florescendo em cada árvore, o colorido das avenidas, as borboletas transitantes. Era toda uma beleza nunca antes percebida por mim, ou melhor nunca antes experimentada. Eu não me permitia arriscar me jogar de cabeça nessa estação, sem saber o que iria sentir, o que me esperava do outro lado. Tinha medo da decepção, da primavera não ser como nos filmes e dessa forma desmanchar meus sonhos. Desmanchar todo o meu ser. Mas acima de tudo tinha medo, medo que desmascarassem a garota que anseia por liberdade e independência, e descobrissem que ela é apenas mais uma sonhadora desse mundão. Não poderia dar esse gostinho para o público.

primavera-indecisões

Porém não controlamos a estação, ela simplesmente chega e se apossa das cidades sem aviso prévio, apenas surge com seus sussurros mornos. Quando nos deparamos já estamos na primavera, sentindo a primavera, vivendo a primavera. E por mais ódio que tivéssemos por ela, desaparece e tudo parece lindo. Tudo parece certo e feliz, e você se atrela tão facilmente a ela, que quando ela acaba você tenta se agarrar ao que sobrou e reza por mais um pouquinho dela. Quando ela vai embora deixa um vazio do tamanho do universo em nossos peitos.

Pois bem eu estou sentindo a primavera nesse instante, sei que ela está começando a criar casa em mim. Eu sinto também a  ansiedade e o desespero que vieram juntinhos da estação. Sinto o furor e a emoção de experimentar dela, de me permitir ser realmente livre e espontânea. De perceber ela se esgueirando cidade à dentro raiz por raiz. De pétala em pétala. De borboleta em borboleta, principalmente as borboletas no estômago. E estou achando tudo lindo.

Porém assim como a primavera é confusa, meus sentimentos também são. Parece amor, mas talvez não seja, ninguém sabe definir o que realmente a primavera representa em mim. Apenas sei que nada sei. Esse sentimento confuso é passageiro como uma estação, incontrolável e inconstante. Ele tem gostinho de quase amizade, quase amor, quase. É uma imensidão de dúvidas. Mas tudo bem, eu prefiro assim. Tomar partido nunca foi meu forte, o quase é o meu forte. Gosto de viver na indecisão.

Playlist da Semana: Refresca Brasil!

Oi gente, eu vim aqui hoje única e exclusivamente para reclamar do calor dá lincencinha ok? Tá quente demais e eu estou começando a achar que eu tô derretendo (eu juro). Eu tenho uma certa resistência com o verão e a primavera, embora eu amo como a cidade fica mais bonita e que meu corpo parece fazer um pacto com essa estação pra ficar mais reluzentche, eu odeio calor.

Nossa quanto ódio no coração né miga? Pois é. Não gosto. Não dá. Não sei lidar. Onde eu ando parece que estou pegando fogo, uma simples saída à porta de casa e já estou suando loucamente. Sobre calças e sapatos fechados? Já aposentei. A maquiagem também já guardei, ela vai derreter daqui quinze minutos mesmo. E viver sem o bendito do ventilador também nem dá, o calor e os pernilongos não permitem tal fato.

Mas para enfrentar essa estaçãozinha querida, nada melhor que uma playlist né? Uma play apenas com músicas refrescantes. A ideia foi da Dandara Aryadne, do grupo de blogueiras: Blogs que Interagem. Eu amei e mesmo que não ajude a refrescar de fato, ajuda a distrair enquanto eu corro atrás do ônibus e evito me tornar uma bola de fogo. Espero que gostem 🙂

Hi guys, today I came only and exclusive to complain about the heat, so excuse me ok? Here in Brazil is too frekin’ hot and I’m start to think that I’m melting (I swear). I’ve a little resistence with the spring and the summer, although I love how the city gets beautiful and that my body looks like make a deal with the season to gets more glittery, I HATE THE HEAT.
How much hate in heart my friend? Yes. I don’t like it. I can’t. I don’t know how to deal with it. Where I go, looks like I’m on fire, a simple out to the front door and I’m already sweating like a crazy. About pants and shoes? I retired. The makeup I also kept, she will melt anyway in fifteen minutes. And I can´t live without the fan, the heat and the mosquitoes do not allow this fact.
But to face this dear season, nothing better than a playlist right? A play with just refresh songs. The ideia came from the blogger group Blogs que Interagem. I loved and even if not actually refreshes, helps to distract while I run to catch the bus and evite become a fire ball. I hope you like it xoxo

summer

Refresca Brasil!

This Summer’s Gonna Hurt Like a Motherfucker Maroon 5
Jack Soul Brasileiro Lenine
Startruckk 3OH!3 Feat. Katy Perry
Chove Chuva Jorge Ben Jor
Cry Me a River Justin Timberlake
Semáforo Vanguart
Talking Body Tove Lo
Ai Ai Ai Vanessa da Mata
Break The Rules Charlie XCX
Cool For The Summer Demi Lovato
Blurred Lines Robin Thicke Feat. T.I. and Pharrell
Esperando Na Janela Gilberto Gil
GDFR Florida
Lights Ellie Goulding
Rude Boy Rihanna
Sometimes Miami Horror
This Love Maroon 5
O Último Pôr do Sol Lenine