Pensamentos de Novembro

Ei gente, tudo bem? Outro dia estava eu navegando pelos blogs e me deparei com esse texto da Emille do blog O Mundo Cabe na Minha Lente, onde ela registrou os pensamentos de cada dia do mês. Amei a ideia, até porque eu tenho uma péssima memória e esqueço de tudo. Nunca me lembro do que fiz no dia anterior, quem dirá dos meus sentimentos naquele dia. Logo fiquei louca pra fazer parte do experimento, foi bem libertador eu diria, porque no final de cada dia eu tinha que fazer uma análise por mim mesma e me forçar a relembrar tudo que eu tinha feito para colocar no papel.

Eu realmente espero que vocês gostem o mesmo tanto que eu, e eu provavelmente levarei essa ideia para os outros meses 🙂

dfdljfkn

1. Passar o dia inteiro fazendo nada é uma das melhores coisas que existem. Uma pena que uma imensidão de pensamentos te alastra.

2. Dia de finados, mais um dia que não fiz nada.

3. Às vezes eu me esqueço do meu próprio conselho de ser paciente e deixo coisas bobas do dia me aborrecerem.

4. Nem todos os dias vamos dormir de cabeça leve e sorriso no rosto, e hoje foi um desses dias. Estou simplesmente triste por algo que me aperta o coração.

5. Foi mal, o cansaço não me permitiu lembrar de anotar.

6. Ser geminiana às vezes é uma bosta. Hoje de manhã havia bad, agora não tem mais. Essa dualidade de sentimentos me deixa maluca.

7. Choveu!!!! Preciso falar mais nada.

8. Começando a pensar que sono é algo eterno. Nunca vai passar.

9. Tirar a tarde de folga, ir pra um role com você mesma onde inclui livro e cinema: melhor coisa. Recomendo a todos que nunca saíram com a própria companhia que experimentem.

10. Pensamentos positivos atraem coisas positivas para nossas vidas. Mantra pra vida toda, pois quando você deseja o melhor e tem pensamentos de acordo, o mundo conspira a seu favor.

11. Tentei, sem muito sucesso, me conhecer melhor. Se tem uma coisa que temos que saber é sobre nós mesmos. Sonhos, medos, sentimentos. Faz toda a diferença nas relações humanas.

12. Ops… apaguei. De novo.

13. A sexta feira foi 13, diversos acontecimentos tristes abalaram esse dia. Mas o meu foi especialmente feliz.

14. Passeio relax/alternativo em BH, tudo que eu precisava pra repor energias.

15. Esse meu ascendente em sagitário sofre quando tem que ficar em casa e cumprir com as obrigações. O dia se resumiu em muita preguiça e muita proclastinação.

16. Férias cadê você minha filha???

17. A coisa mais bizarra sobre mim é que em dias frios e chuvosos sou uma das pessoas mais românticas que existem. Ed Sheeran (que me acompanhou no dia) que o diga

18. Eu todo dia começo o dia dizendo que serei fitness and health, mas termino ele comendo batata frita com bacon e queijo. Super sigo minhas metas.

19. É hoje que eu descubro como me transformar em duas. É HOJE!

20. Essa chuvinha de BH tão boa pra dormir, mas o fim de semestre não deixa.

21. É hoje que paro de beber. A ressaca bateu forte.

22. “Eu amei te ver”

23. O dia hoje tava ótimo pra dormir e hibernar, mas como fui obrigada a levantar da cama fiquei sofrendo a bad.

24. Às vezes proclastinar, e ligar o fodaci pras coisas que você tem que estudar pra prova do dia seguinte e decidir ir pro cinema, faz bem!

25. Pink Floyd why so perfect?? ♡

26. Carência pra que tu existe kiridinha?

27. Dia de greve, resumido em maratona de Star Wars e letras do The Weeknd

28.  …

29. A big step to conquer your heart

30. Até que enfim eim novembro?

Anúncios

Quando as palavras têm muito a dizer

Oi pessoas, eu como outros milhões de seres às vezes tenho meus dias de facebook-curtir-fuçar-vida-alheia, e nesses dias me deparo com algumas páginas bem legais por lá. Há um tempo atrás eu descobri essa que me encantou profundamente: Glossário.

Nela há postagens de palavras e seus significados, mas não palavras quaisquer. Palavras diferentes e desconhecidas, de outros países, outras culturas. E elas transpassam uma leveza que não sei explicar, apenas que eu amo. Elas parecem conversar com você, te dizer que vai ficar tudo bem, te abraçando e você até amadurece um pouquinho com elas.

Então eu escolhi algumas para vocês (porque são muitas meeexmo) e bem, dá pra dar uma certa meditada com essas singelas palavrinhas. Espero que gostem 🙂

kairós

in old greek: the opportune moment, perfect or crucial. the fleeting accuracy between time and space that creates an atmosphere propitious for action.

cosmo

in old greek: “order”, “beauty”, “harmony”. the totality of all the stuff of this orderly universe, since the stars, till the subatomic particles.

raskh

in persian: the migration of a human soul for a plant.

gigil

in philippine: the desire of squeeze or pinch the cheeks of someone.

filocalia

in portuguese: love to the beauty.

 

quididade

in portuguese: essencial virtue. essence or real nature of something.

 

 

 

rhwe

in tsonga: sleep in the floor, without a rug, drunk and naked.

ichariba chode

in japanese: when you find someone, even for just once, even by accident, you become best friends for life.

fosfeno

in portuguese: the start and colours that you have the sensation of see when itches the eyes with quite pressure.

meraki

from greek: do something with your soul, creativity or love. put part of you in something that you are doing.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

apodyopsis

from greek: the act of mentally undress someone.

begadang

in indonesian: stay all night long awake, talking.

 

 

 

Existe amor em SP?

Ei gente, como eu disse num post passado eu viajei pra São Paulo para um evento de design. E bom como pra todo lugar que viajamos nos deparamos com novas experiências e em SP não ia ser diferente é claro, então vou listar algumas observações que fiz por lá. Espero que gostem e que os paulistanos não me matem 🙂

são-paulo+ana-paula

1. Não era minha primeira vez em São Paulo, mas todas as vezes em que fui era pra casa de algum parente e nunca tinha reparado em coisas tão minuciosas como nessa viagem. Uma coisa que me chamou atenção no meu primeiro passeio pela selva de pedra foi que, diferente daqui de BH, quando eu colocava o pé na faixa de pedestres os carros paravam e te davam a preferência. Não sei se é uma regra, mas todas as vezes em que saí foi assim. Um pontinho pra Sampa nesse aspecto!

2. Lá vende cachorro quente com purê de batata e meu deus que invenção maravilhosa. Fiquei meio pé atrás na hora de comprar, mas ainda bem que provei porque é delicioso. Sem dizer que vem com duas salsichas .. pra gordinha aqui foi lindimais.

3. O purê de batata não se limita ao cachorro quente, vem também no sanduíche se você quiser.

4. Falando em sanduíche, comi um sanduba de trailer que valeu por todas as minhas refeições. Não só porque era gostoso, mas porque era enorme. Pareciam mais que eram dois sanduíches do que apenas um, sem exageros migos.

5. Se você pedir pizza, peça ela com mussarela porque não vem inclusa ok?!

6. Sabe quando você ouve dizer que o Rio Tietê fede? Então é a mais pura verdade. Fede muito mesmo. Supera o cheirinho da nossa querida Lagoa da Pampulha.

7. Existe uma ciclovia nas margens do rio e as pessoas realmente a utilizam. Ainda to tentando saber como, porque sério o cheiro é insuportável. #desabafosão-paulo-masp

8. Sabe aquela música do Crioulo “Não existe amor em SP”? Por muito tempo achei ela um pouco exagerada, mas concluí que é verdade. Nas minhas andanças pela cidade e sempre usando o transporte público, não vi ninguém se oferecer pra carregar a mochila do coleguinha em pé. Sem dizer que presenciei um caso que me chateou muito, que foi uma cena onde ninguém cedeu lugar pra uma gestante #triste

9. Outra observação que depois de muitos micos e “licenças” pedidos percebi, lá eles têm o costume de se manterem à direita nas escadas rolantes e deixar a esquerda livre pros mais apressadinhos passarem. Amei isso eim?!

10. Me apaixonei milhões de vezes pela Starbucks #QueroUmaEmBH

11. Não sei se foi só comigo e com minha amiga, mas migos paulistanos porque vocês ficam nos encarando? Estávamos andando de boas e vocês sempre encarando. Depois fico aqui me iludindo achando que sou uma musa e diva, e ninguém sabe o porquê.

12. Meio que já puxando sardinha pros migos de São Paulo, tem como não se apaixonar pelo sotaque deles e o tão amado R puxado? Mano, não tem como não amarrrr.

os gemeos

13. Você coleguinha que mora em Belzonte, você que sai de casa em horários de pico acha que o trânsito daqui é lento nesse horário? SP supera ok. E supera tanto, que eles têm por lá um rodízio de carros para tentar amenizar os engarrafamentos.

14. Por todo lugar onde eu passava, eu via um grafite. Até parece que é a cidade do grafite e só coisa bacana e bonita grafitada.

15. Conhecida como a Terra da Garoa, Sampa tem o clima meio louco. Cheguei num domingo com direito a 40 ºC e dois dias depois estava sofrendo com o frio de 10 ºC. O clima é doidão e é sempre bom ir preparado pro frio, porque sinceramente BH não tá acostumada com taaanto frio (embora a gente ache que está).

Bom gente, foram essas as coisas que mais me saltaram os olhos. Espero que tenham gostado do post e paulistas me digam se eu errei/exagerei em algo. Beijos ❤

Encontro Nacional dos Estudantes de Design em SP

Ei gente, tô de férias finalmente .. agora é oficial. Na verdade saí há umas duas semanas, mas viajei para São Paulo na semana passada e antes disso tive tempo apenas pra arrumar minhas tralhas pra cair na estrada. Mas o que afinal fui fazer em SP? Passear? Também, mas isso ficou em segundo plano porque eu estava lá mesmo era para o N Design, que é o Encontro Nacional de Estudantes de Design.

O Encontro Nacional dos Estudantes de Design é um evento direcionado aos estudantes de design e que nos permite realizar diversas atividades, compartilhar ideias, ter discussões e debates sobre diversos assuntos. Além de quebrar paradigmas, expandir nosso conhecimento e networking, começamos a ter uma nova perspectiva sobre o universo do dezáine.
11696620_10155896071165311_3586571319835358797_o

Faculdade Rio Branco, onde ocorreram as atividades

Depois de muito ouvir sobre o evento, comentários eufóricos e todos dizendo quão bom era, não ia perder essa oportunidade, e fui como caloura do evento. E não me arrependi nem sequer um segundo de ter ido e ter gasto todo o meu dinheiro nessa viagem, porque valeu cada centavo. É sensacional estar em contato com gente do Brasil todo, são cerca de duas mil pessoinhas É GENTE PRA BARALHO!

O encontro começou no dia 19/7 e durou sete dias, encerrando no dia 26/7. Saí de BH, com a delegação da minha faculdade no sábado à noite rumo à SP e a viagem começou bem animada, todo mundo estava agitado e ansioso pela semana que estava por começar. Chegamos pelo domingo de manhã, fizemos nosso credenciamento e depois fomos nos alocar no alojamento. O alojamento não é igual muitos imaginam, era uma garagem onde montamos nossa humilde barraca, enchemos nosso colchão ou apenas estendemos o colchonete, e fazemos umas amizades com nossos “vizinhos” com os quais conviveríamos na próxima semana.

20150719_135432[1]

Amontoado de barracas

As atividades se iniciaram na segunda e foram até o sábado, com início às 14h e estendiam-se até às 19h. Durante a manhã os encontristas estavam curando ressaca ou atrás de um lugar pra tomar café da manhã, sem dizer que muitos iam cedo almoçar pra não perder o bus para o local onde ocorria tudo. E à noite curtíamos a noite paulistana, sendo nas festas exclusivas organizadas para nós, ou na famosa Augusta ou na nossa querida “mini Augusta”, rua próxima ao alojamento onde ocorriam os pré-festas no bar do Maurício (que ainda está tentando entender quem era esse pessoal de cabelo colorido).  Fiz tantos migos, e nem to exagerando quando falo que é gente do país todo porque é mexmo.

11722588_10155878217190311_3537032981223335255_o

Ok que nem tudo eram rosas, não é o melhor dos mundos dormir em barraca, nem dividir um banheiro com mais umas 700 garotas. Nem ter que tomar banho de no máximo cinco minutos ou acordar de madrugada pra se lavar pra não pegar fila. Nem ter que conviver com o clima maluco de SP que hora faz calor estilo inferno, hora faz frio estilo Alasca, hora chove sem parar. Nem ter que pegar fila pro ônibus, pro almoço e pra tudo que se fosse fazer. Nem ficar uma semana inteira sem uma mísera frutinha. Masssss .. tirando tudo isso o evento foi sensacional. Cada perrengue valeu a pena, porque o tanto de gente legal que você conhece vale por tudo isso.

O tanto de palestra interessante que eu assisti valeu cada perrengue. Conheci diversos designers e empreendedores que não conhecia, tive a maravilhosa oportunidade de participar de uma mesa redonda com o Sr. Alexandre Herchcovitch, comecei a entender mais sobre o que um designer faz, com o que posso trabalhar e onde atuar. O evento te proporciona tanto crescimento e amadurecimento que nem sei como expor isso em palavras.

10987483_10155896070555311_2274584062664751499_o

André Hidalgo, Alexandre Herchcovitch e Fernando Cozendey

Enfim depois dessa semana maravilhosa, onde aprendi como se monta uma barraca, que barraca pra quatro pessoas na verdade cabem apenas duas, que é sempre bom levar lona, que faz bem desapegar do celular (não tinha tomada #chorei), que você lembra o signo e o estado da pessoa menos o nome dela, que pessoal de humanas always win, que o Cabo C pega fogo e ninguém o ajuda, que mineiros tem sotaque encantador (me disseram e eu acreditei), que o pessoal do nordeste é realmente muito animado, que a discussão biscoito versus bolacha nunca acaba, que tem galerinha que conversa (e muito) às cinco da matina, que depois do segundo dia você nem liga mais pras meninas te vendo nua pós o banho, que dormir mais de 4h é algo valioso, que se tocar Kelly Key e Sady&Junior na festa todo mundo dança, que é normal ter gente fantasiada de dinossauro, glitter pode sim, que dignidade se perde mais fácil do que se imagina, que seu gaydar vai falhar incansavelmente e que no próximo eu pagarei o pacote com comida vegetariana.

Enfim pros designers de plantão que nunca foram, ano que vem é na Paraíba não dê bobeira eim?! E até pra quem não é (porque conheci arquitetos por lá) fica o convite 🙂
Beijão ❤

FOTOS DE UM DOS FOTÓGRAFOS DO EVENTO

Musicar: Ed Sheeran

Ei gente, não sei se vocês já repararam mas eu sou meio fascinada por viagens. Aliás sou fascinada por conhecer o novo, novos lugares, novas pessoas, novo tudo. E sem dizer que meu maior sonho da vida é viajar, pra qualquer lugar mesmo, conhecer o mundo. E com esse pensamento em mente, às vezes eu viajo mesmo, pro mundo da maionese lá no fundinho do meu cérebro e quando envolve música então, boa sorte pra me trazerem de volta à Terra.

E eu to falando isso tudo apenas pra chegar num ponto: o que é que existe na água da Inglaterra pra sair tanto artista bom de lá eim?! Haha ..eu não sei vocês, mas na minha cabeça lá é o point da música. As maiores bandas do mundo vieram de lá e muitos artistas bons são da terra da rainha.

Eu sou mega apaixonada com o Reino Unido, sonho em conhecer, e também mega apaixonada pela música produzida lá. Ah e claro o sotaque (dãr óbvio). Então nada melhor do que unir música com país bonito e fazer uns posts pra vocês 🙂

Cada semana, ou quando conseguir, falarei de um cantor (ou banda) e do localzinho especial de que ele vem. E pra começar nada melhor do que um artista inglês que estava em terras tupiniquins recentemente: Ed Sheeran!

ed-sheeran3

Edward Christopher Sheeran, começou sua carreira há dez anos atrás e em 2008 mudou-se pra Londres onde começou a tocar em pequenos espaços. Em 2010 lançou o EP Loose Change, que conta com a música The A Team. Sendo esse o primeiro single do seu álbum de estreia: +, lançado em 2011. O álbum de estúdio foi considerado a melhor estreia de venda solo e a música tornou-se hit em diversos países. Ed nasceu em fevereiro em Hebden Bridge e cresceu em Suffolk.

Eu realmente espero que vocês gostem. Beijos de luz ❤

hebden-brigde

ed-sheeran2

hebden-brigde2 hebden-brigde4 hebden-brigde6

Buenos Aires: Lagos de Palermo e Tour de Ônibus

Ei gente, contei para vocês semana passada que fui dar uns rolés lá na Argentina e falei sobre o que fiz nos dois primeiros dias. Bom na terça-feira já tinha passado chuva e o dia nublado e o sol nasceu queimando tudo, e como acordamos meio tarde, resolvemos ir conhecer o metrô da cidade.

casa-rosada

Fomos a Plaza de Mayo para conhecê-la e conhecer a famosa Casa Rosada. A praça é realmente muito bonita, tem muitas árvores, fonte e jardins. Um lugar ótimo para relaxar com os amigos e família, e até pra passar um tempo sozinho.plaza-de-mayo

Mais tarde descemos na estação de Palermo, mas por destino ou lerdeza, andamos para o lado errado e seguimos a Avenida Santa Fe inteirinha até uma outra linha de metrô. Mas até que foi bacana porque conhecemos mais da cidade e do bairro, e conhecemos também uma senhora brasileira (super fofa) que nos ajudou a ir pros Lagos de Palermo ❤ .banco-lagos-palermo

Em frente ao parque de Palermo tinha esses bancos divos

Os lagos se encontram no parque 3 de Febrero que é mais conhecido como Bosques de Palermo, nesse parque se encontra também o Él Rosedal (que é um jardim ENORME apenas com rosas) e o Planetário. E em um dos lagos de lá é possível andar de pedalinho e poder admirar a paisagem, as milhares de rosas e os patos (nunca vi tanto pato na vida).

lago-de-palermo

Já na quarta fizemos o passeio de ônibus pela cidade, onde você pode escutar toda a história dos pontos turísticos por um fone de ouvido e além de que o ônibus para em determinados locais. Esse passeio é ótimo pra ter uma ideia de quanta coisa tem na cidade e conhecer um pouco já que não dá tempo de visitar todos os lugares.

caminito

Ele possui duas linhas: a amarela e azul, e elas meio que se complementam. Nós pegamos a linha amarela no centro da cidade às dez horas e descemos no Caminito, no bairro de La Boca. Passeamos pela rua-museu, conhecemos as milhões de barraquinhas que tem por lá e ficamos por lá para almoçar. Almoço muito bom e no esquema argentino pouquíssimo tempero, mas em relação ao preço fique atento porque nos restaurantes de lá tem casais dançando tango e eles cobram couvert artístico mais a comissão do garçom.

porto madero 2

Porto Madero (imagem da internet)

Depois voltamos para o ônibus e pegamos a linha azul, que vai para outra extremidade da cidade. Com esse passeio foi possível conhecer os estádios La Bombonera e o do River Plate, a faculdade pública de Direito e Ciências Sociais (adorei que lá os cursos são juntos), a famosa flor feita de aço inoxidável Floralis Generica, o Obelisco e muito mais. Sem dizer de famosos bairros de Buenos Aires como o La Boca, Porto Madero e San Telmo.

E aí gostaram? Deixe seu comentário :*

Buenos Aires: 9 de Julio, Calle Florida e Shoppings

Oi gente, semana passada o blog ficou a cargo da Mih porque eu fui viajar com a família e o destino escolhido foi Buenos Aires na Argentina. Eu nunca tinha saído do país e amei demais estar em contato com outra cultura e durante uma semana pude conhecer um pouquinho dos costumes dos hermanos.

Eu fiquei hospedada em um hotel na Avenida 9 de Julio (que é a mais larga avenida do mundo) e no caminho do aeroporto até o hotel fui ficando cada vez mais maravilhada com a cidade, a estudante de design de ambientes aqui pirou na arquitetura estilo europeu e no paisagismo da cidade.

A cidade é toda plana (eita BH) e tem o padrão das cidades colonizadas pelos espanhóis, que costumavam ser planejadas e com esse planejamento ter controle sobre a população. Então a cidade é bem ampla e expansiva, principalmente no Centro e no bairro de Palermo. Sem deixar de dizer da arquitetura que é bastante conservada podendo perceber estilos como o neoclássico, gótico, arquitetura renascentista, plateresco e muitas outras.

Mas enfim, depois dessa aula de história vou falar um pouco sobre o que fiz nos primeiros dias que estive lá. Cheguei no domingo à tarde e o tempo estava chuvoso, então apenas saímos para jantar em um restaurante bem legal, chamado La Clac, que é um restaurante teatral e que lembra um antiquário. Mas a comida deixou a desejar, pedimos um mix de carnes e na hora que fomos comer era uma carne sem tempero nenhum e com muita gordura: very decepcionante :/

grafitt argentinaNo caminho pro jantar vimos esse grafitti e fui ‘obrigada’ a tirar uma foto .. fica na Rua Lima

Já na segunda feira, a chuva passou um pouco mas o tempo ainda estava nublado e para não perder nenhum passeio por causa da chuva, decidimos conhecer a cidade a pé e andamos nos arredores do hotel, pelo centro da cidade e aproveitamos para conhecer a rua Florida e dois shoppings de lá: o Galerías Pacífico e o Patio Bullrich.

calle floridaRua Florida

O Galerías Pacífico é um shopping com várias galerias de arte em seu andar superior e foi até declarado como Monumento Histórico Nacional de lá, e ainda tem acoplado o Centro Cultural Borges. O lugar é maravilhoso com a arquitetura divina e sem dizer das lojas com seus interiores bem criativos, inclusive as pro público jovem.

galerias pacifico

patio galeria pacificoNa escadaria entre os quatro prédios que abrigam as galerias de arte

centro cultural borgesCentro Cultural Borges

praça argentina

Uma pracinha amor no caminho do Patio Bullrich

E o Patio Bullrich é um dos shoppings mais requintados da cidade e onde se encontra diversas lojas de marca. Com uma arquitetura tão bela quanto o da Galería, ele se destaca maravilhosamente na região onde está e o interior lindíssimo. E aproveitamos que estávamos no shopping e assistimos um filme e ainda bem que era legendado, porque eu sei bolhufas de espanhol.

Por ser um shopping de uma área mais nobre, as coisas são meio carinhas e o ingresso pro cinema custou cerca de R$ 30,00 (aqui geralmente esse é o preço da inteira pra sessão 3D).

patio bulrrich

Alguém aí já viajou pra lá? Me contem nos comentários 🙂