Apaixone-se: À Procura de Audrey

Ei gente, eu todos os anos costumo fazer uma meta de leitura, porém de uns tempos pra cá nunca consigo completar essa meta. Primeiro porque sou um pouco otimista demais e me proponho a ler muitos livros, segundo que toda vez que vou a uma livraria compro um livro novo e leio antes dos que já estavam na lista .. enfim ano passado não foi diferente. Eu toda animada coloquei vinte e seis livros na lista de início de ano, o que foi um pouco de lerdeza da minha parte, porque tive pouquíssimo tempo de leitura (sem ser pra faculdade). E quando chegou em novembro e eu só tinha lido oito livros eu surtei, tinha lido pouquíssimo em 2015. Então eu e mais duas amigas nos despusemos a fazer uma maratona literária pra fazer o ano valer nos 45 segundos do segundo tempo.

Então escolhemos três temas e cada um representava um livro, não me lembro dos outros dois, mas o que corresponde ao Á Procura de Audrey era um livro para o Natal, qualquer livro que tivesse amarelo, verde ou vermelho na capa. Confesso que não fui muito bem sucedida na maratona, li um livro e outro ficou pela metade – shame on you Napaula – mas a experiência foi extremamente válida.

a-procura-audrey

PÁGINAS: 336
AUTORA: SOPHIE KINSELLA

CLASSIFICAÇÃO: YOUNG ADULT/ROMANCE

Audrey é uma menina de 14 anos, que após sofrer bullying na escola, se volta para o seu mundo interior. Ela não tem coragem de sair de casa e se esconde atrás de óculos escuros. Mas tudo muda depois que ela conhece Linus e encontra o amor.

Eu fiquei bem animada a ler esse livro, primeiro porque fiquei curiosa com o título e não tinha lido nada sobre ele, e segundo porque estava ansiosa por ler algum livro da Sophie. Confesso que eu imaginava que o livro falava sobre outra coisa e quando comecei a ler fiquei surpresa, porque pra mim ia ser alguma coisa meio bobinha, mas não tinha nada de bobo. A garota sofre de uma depressão grave e eu podia sentir a agonia dela através das palavras escritas por Sophie, eu acho que ela trabalhou sobre esse assunto de maneira delicada e simples.

Os personagens são cativantes, de alguma forma você torce por todos eles e espera que tudo dê certo para eles. Eu criei uma paixonite pelo irmão da Audrey, é engraçado a forma como ele age em família, e diferente de esteriótipos de adolescentes, achei que ele representa exatamente um jovem de 15 anos. Têm suas incertezas, seus sonhos, seus problemas e mesmo assim ele estava sempre ali para apoiar a irmã. Assim como o irmão mais novo de Audrey, que parece ter pouco conhecimento do que acontece a seu redor, mas ao mesmo tempo é sensível de uma forma que poucos são. Ele mesmo sendo uma criança, ensina muito a irmã. Temos o Linus também, que no início eu não simpatizei muito, mas com o decorrer da história ele ganha sua importância e conquista seu coração. Ele é bem calmo e acho que era tudo que a Audrey precisava, em meio a confusão que se passava na cabeça dela, assim como na casa dela.

Acho que entendi que a vida é tipo uma escalada: você cai e se levanta de novo. Então não importa se der uma escorregada. Contanto que esteja mais ou menos caminhando para cima. Isso é tudo que se pode esperar. Seguir mais ou menos para cima.

a-procura-audrey-3

Mas o que eu mais gostei, como já disse, foi a maneira que a depressão e a ansiedade foram abordados no livro. Muitas vezes nós desprezamos a depressão como uma doença séria, embora que ultimamente ela tem sido lidada de forma mais atenciosa, é interessante ver como alguém lida com esses sentimentos. Como a protagonista vai vencendo o medo aos poucos, como ela é frágil e ao mesmo tempo tão forte. Como uma coisa que para muitos é banal, para outros desencadeiam todo um processo de reflexão interna e medo. Eu fiquei muito curiosa para saber o que exatamente aconteceu para causar a depressão na Audrey, mas a autora não revelar nos faz questionar sobre como lidamos com o outro. Como se ele tivesse a obrigação de nos contar algo que não o faz bem para suprir nossa curiosidade, então entendi que às vezes para ajudar alguém você apenas precisa ouvir o que ela tem a dizer, não o que você quer ouvir.

Eu adorei também como o humor é abordado na narrativa, cada personagem tem sua quota de risadas garantidas ao leitor. É super leve e nada forçado. Minha única crítica ao livro é em relação ao final, que me pareceu corrido. Acho que poderia ter levado um pouco mais de tempo para o desfecho da história, mas tirando isso, amei o livro e com certeza amei a escrita da Shophie.

AS IMAGENS FORAM RETIRADAS DA INTERNET

Anúncios

Apaixone-se: A Linha Azul

Ei gente, tudo bem? Hoje decidi resenhar um livro que terminei um tempinho atrás, esse dia chuvoso me animou a falar sobre ele. Ele se chama A Linha Azul e é da escritora colombiana Íngrid Betancourt. Nunca tinha lido nenhum livro de algum escritor latino, sem ser brasileiro, e fui logo me encantando por isso. Mas o que me levou a comprar esse livro de um autor desconhecido foi a capa, sim sou dessas. Julgo o livro pela capa. A achei tão singela e simples que me apaixonei logo de cara, então depois fui ler do que se tratava e me apaixonei mais ainda.

PÁGINAS: 275
AUTORA: INGRID BETANCOURT
CLASSIFICAÇÃO: ROMANCE

Numa Buenos Aires, na década de 70, Julia uma jovem que tem o dom de prever o futuro, se apaixona pelo ativista político Theo e a partir daí os dois pombinhos se envolvem em meio à luta da ditadura argentina. O casal apaixonado é capturado num dos momentos mais obscuros da repressão, os dois são separados e no triste momento Júlia se encontra grávida. Depois de muitos anos o casal se reencontra nos Estados Unidos, só que eles não são mais os mesmos.

Confesso que meu amor pela Argentina me afetou demais o julgamento e por isso todo esse meu amor antecipado, mas sinceramente o encanto pelo livro não desapareceu. É maravilhoso ler um livro e  reconhecer a maioria dos lugares, se imaginar pelas ruas daquele lugar mágico, sonhar com as ruelas que são citadas no livro. Mas outro sentimento lindo que esse livro me trouxe foi o de conhecimento. Porque que a ditadura existiu no hemisfério sul da América todo mundo já está cansado de saber, mas nós só estudamos o Brasil na escola, e mesmo assim, de maneira bem superficial. No fundo ninguém quer ressuscitar esse tema tão pesado à pessoas tão jovens, por outro ninguém tem informações suficientes ou certas sobre o assunto. Mas ao ler um livro com essa temática me obriguei a estudar mais sobre, e principalmente como foi a repressão em outro país. Só assim eu descobri que a ditadura argentina foi uma das mais violentas e brutais que existiu, e que a carnificina correu solta pelo país.

Mas voltando a história do livro, após o casal ser capturado e separado, o livro se volta para a protagonista e nos deparamos com sua aflição interna e seus medos. Temos visão de onde ela está aprisionada e como são as coisas na prisão, até mesmo de suas torturas, tanto as físicas quanto as psicológicas. Nesse momento eu senti cada arrepio que a Julia sentia, cada medo e percebi que a partir daí a protagonista se torna uma heroína. Dá vontade de largar o livro porque a dor de cabeça era maior que tudo, e eu só conseguia pensar que graças a pessoas como a Julia nós hoje temos nossa liberdade!

Ela contempla o horizonte. Avista a linha violeta que separa o mar do límpido céu azul. Vê o vento deslizando sobre a água. Vê que ele chega. Depois fica na dúvida.

Quando eles já se encontram juntos novamente e, consequentemente mais velhos, nota-se uma escrita mais adulta por parte da autora. Claro que ao decorrer do livro percebe-se a mudança das personagens, mas nessa parte do livro você entende como as pessoas lidam com traumas de maneiras específicas e pessoais, como cada um cresce de uma maneira diferente. Também temos a noção de como é ser adulto, que diversas vezes temos a utopia de pensar que eles são inquebráveis e tem certezas concretas de tudo.

a-linha-azul-2

Uma outra coisa que adorei no livro, que é um detalhe que quase me passou despercebido, é a forma da contagem do tempo. Não são por dias, mas sim anos e estações, ela faz alusão às estações e aos acontecimentos na vida de Julia. Eu demorei pra perceber isso, até que comecei a ficar confusa, ainda mais um livro onde se mistura passado, presente e futuro. Então fica a dica migas: prestem atenção ao tempo, faz muita diferença!

Enfim a leitura é extremamente válida, seja pra crescimento pessoal, pra maior entendimento do período de repressão, seja pra maior compreensão do outro. Recomendo demais esse livro, o lúdico se mistura à escrita séria, o que torna a leitura leve. Foi um livro que me proporcionou um crescimento enorme, então espero que gostem 🙂

Se Apaixone: Before I Fall

Ei gente, hoje vai ter resenha de livro (todos comemoram) depois de uns zilhões de anos né?! Como eu já disse tô meio garrada esse ano pra ler, estou há exatos quatro meses lendo um único livro pra vocês terem ideia do meu drama. Mas eu to me esforçando juro. E pra isso pedi ajuda pras migas e elas concordaram e resenhar algum livro que leram. Logo a resenha de hoje é da fofíssima da Isabella, que é a pessoa mais viciada que eu conheço quando o assunto é livros, então estou muito bem representada 🙂

O livro que eu resenharei hoje é o Before I Fall (ou Antes Que Eu Vá em português) que foi a minha primeira leitura do ano de 2015. Eu não esperava absolutamente nada do livro e a verdade é que só li porque eu tinha essa resolução para o novo ano de ler mais livros em inglês e um booktuber que eu gosto tinha falado bem. Afinal, por que não?

before i fall book

O livro é narrado em primeira pessoa e conta a história da Samantha, uma adolescente que tem aparentemente tudo o que alguém pode querer: popularidade, amigas igualmente populares e um namorado lindo. O que acontece é que assim, do nada, ela morre. Sofre um acidente de carro e sua vida tem um ponto final, de repente. O que Sam não esperava é que ela acordaria no outro dia, vivendo o dia de sua morte repetidamente.

Pra começar, acho bom falar que o livro não te convence nas primeiras páginas. A personagem da Sam não é uma patricinha boazinha, madura e legal com todo mundo. Na verdade ela consegue irritar bastante, mas seu amadurecimento durante o livro fica cada vez mais claro, e ambas a personagem e a história te conquistam. Cada dia que se passa, Sam acorda e tem que refazer seu último dia, e, apesar dos seus erros, ela vai começando compreender que deixou de conhecer e conviver com pessoas maravilhosas só pelo fato de estar naquela bolha de popularidade. O livro aos poucos vai passando mensagens muito importantes, e falando algumas verdades que a nós às vezes ignoramos.

before i fall

O que eu mais gostei do livro foi o fato de uma autora Young Adult (Livro Jovem Adulto) falar sobre esse assunto tão chato que é a morte. E como às vezes nós erramos e não percebemos o quanto a vida é frágil. Faz pensar em como a vida é isso mesmo: uma incerteza e de repente ela pode acabar (uma mensagem maravilhosa para aproveitar o ano que estava em suas primeiras horas de duração porque sim, li ele no dia primeiro).

O livro tem personagens incríveis e o que mais me dói é que apesar dos momentos maravilhosos que a Sam passou com eles, ao final de cada dia isso tudo era apagado e só ela se lembrava do que aconteceu.

Eu recomendo imensamente esse livro por ser um Young Adult e ainda sim tratar de maneira tão delicada e emocionante da morte e o amadurecimento de uma adolescente. Como eu disse no início eu li em inglês, e recomendo que quem já tem um nível intermediário na língua leia também. Como é narrado por uma adolescente não tem um vocabulário muito difícil e é uma leitura bem rápida.

E vocês, já leram Before I Fall? O que acharam?

Hey guys, today we gonna have a review of a book (everybody celebrates) after a zillion of years right?! And how I’d already told I’m not having to much time to read this year, I’m reading the same book for you, have four months just to you see all my drama. But I’m trying promise. And for that I asked for help for my friends and they agreed to do some reviews of any book they had readed. The review from today is from the cuttiest ever Isabella, she is the most addicted person that I know when the subject is books, so I’m very well represented 🙂
The book I’ll make a review today is the Before I Fall that was my first read from 2015. I don’t expect absolutely nothing from the book and the true is that I just readed because I’d that resolution to the new year of read more books in English and a booktuber that I like had spoken good of it. Why not right?
The book is narrated in first person and tells the story of Samantha, a teenager that have apparently everything what someone could wish: popularity, friends equally populars and a handsome boyfriend. What happens is that, suddenly, she dies. She suffers a car accident and her life have a end. What Sam did not expects is she would wake up in the next day, living the day of her death repeatedly.
For start, I think good to say that the book don’t convinces you in the first pages. The character Sam, is not a good popular person, mature and nice with everyone. Acctually she irriates a lot, but her maturation during the book becames more and more clear, and both the character and the story conquer you. Each day that goes by, Sam wakes up and have to remake her last day, and although her mistakes, she going to starting to understand that she has left to meet and get along with wonderful people just because she lived in that bubble of popularity. The book slowly transmit important messages, and saying some truths that we sometimes ignore.
What I most like in the book was the fact a Young Adult authoress talk about that subject that is the death. And how sometimes we went wrong and didn’t realize how fragile is the life. Makes me think how the life is this: an uncertainty and suddenly she could end (an amazing message to enjoy the year that was in the first few hours of length, and yes I readed in the first day).
The book have incredible characters and what most hurts me is that although the wonderful moments that Sam spend with them, in the end of each day everything was deleted and just her reminds of what happens.
I totally recommend this book for being a Young Adult and still treat the death in a way so delicated and emotional and the maturation of a teenager.
And you, have already read? What do you think?

Luz, Câmera, Ação: Um Dia

Oi gente, um pouquinho atrasada no projeto 24 Filmes em 2015 .. hoje vou falar sobre um filme que é adaptação de um livro. Eu particularmente adoro adaptações, porque todo leitor fica imaginando como seria na “vida real” né?! Mas é legal quando a adaptação fica bem feita também, porque quando a adaptação é ruim decepciona os fãs.

one-day

Mas a adaptação que vou falar hoje é muito boa, tão boa que já ouvi dizerem que é melhor que o livro (eu não li, mas várias pessoas me falaram que o livro é um pouco monótono), o filme é o Um Dia  e eu amo tanto esse filme que nem sei.

Primeira vez que o assisti, quatro anos atrás num cinema vazio, me apaixonei pela história e pelo romance quase de Romeu e Julieta dos protagonistas. Eu sempre assisto esse filme, não me enjoo dele nunca e sempre choro (eu já sei o que vai acontecer mas parece que é sempre a primeira vez que estou assistindo).

one-day2

O filme narra a história de Dexter Mayhew e Emma Morley, que se conhecem em 1988 em sua noite de formatura. Após a formatura eles passam o dia seguinte, 15 de Julho (Dia de São Swithin) na companhia um do outro e daí surge uma bela amizade. Os anos se passam porém cada um leva sua vida, diferente de tudo que tinham imaginado ou sonhado. Durante os vinte anos em que o filme é narrado, os dois vivem relacionamentos, desilusões, brigas e isso tudo sempre se passa no dia 15 de Julho de cada ano.

O filme é muito bom e arranca suspiros, risos e lágrimas de todos que o assistem. E na minha humilde opinião, Anne Hathaway arrasou no papel, assim como Jim Sturgess. Os dois combinaram com os respectivos personagens e deixaram o filme perfect!

one-day3

Tag das Redes Sociais

Oi gente, nessa minha vida de conhecer e fuçar diversos blogs encontrei esse blog literário Oficina do Leitor escrita pelo Daniel Rodrigues. O blog dele é muito legal e eu adoro as resenhas que ele faz, então quando eu vi essa Tag fiquei louca pra respondê-la.

A tag é mega simples, eu irei associar um livro a cada rede social que for citada e explicar o porque. Legal né?! Então vamos deixar de blá blá blá e partir para as perguntinhas.

eleanor-and-park-anapaulalima

Twitter: Um livro que você compartilha com todo mundo

Como eu sou uma amante incontrolável de livros, todo livro que eu gosto eu indico para as pessoas. Mas eu acho que um que eu amo demais é o Eleanor & Park, o livro é bem escrito e mesmo sendo um livro de romance juvenil conseguiu sair da mesmice e do clichê.

Eu já fiz resenha desse livro aqui no blog e sempre que posso falo dele de novo porque é um livro sensacional, um romance muito bem construído e nada forçado.

jogos-vorazes-anapaulalima

Facebook: Um livro do qual você gostou muito e que foi recomendado por outra pessoa

Vou confessar que a maioria dos livros que eu já li foram indicações, principalmente da Mih e de uma outra amiga nossa que nos supera no vício da leitura. Acho que de dez livros que eu li uns sete foram indicações, então ficou difícil de escolher. Jogos Vorazes foi o escolhido por motivos óbvios né? Eu lembro que quando eu comecei a lê-los o filme já tinha sido lançado e minha turma toda já tinha lido, mas eu fiquei naquele de “Ahh deve ser só outro livro modinha” e olha só o livro é bom hahah.

O antigo país EUA hoje é Panem, com doze distritos e comandada pela Capital. Uma das formas de mostrar seu poder sobre o restante do país tão carente é a competição anual conhecida como Jogos Vorazes, onde um garoto e uma garota de cada distrito são enviados para uma arena e lutarem até a morte e apenas restar um sobrevivente. Katniss para evitar que sua irmã mais nova seja enviada para lutar, se voluntaria em seu lugar e junto com Peeta formam o casal de jovens do Distrito 12 e farão de tudo para conseguirem ser os vencedores.

fazend-meu-filme-anapaulalima

Tumblr: Um livro que você leu antes de criar seu blog e ainda não fez resenha dele

Nossa são muitos, muitos mexxxmo. Mas eu acho que um livro (na verdade coleção) que eu li e gostei muito e até hoje não resenhei é o Fazendo Meu Filme. Os livros da autora Paula Pimenta se passam em Belo Horizonte ❤ e contam a história da Fani.

Estefânia tem dezesseis anos e está se adaptando em um novo colégio, a menina tímida tem novas amizades e tenta se encaixar numa nova turma. Você vai ao longo do livro acompanhando o cotidiano da garota, suas relações com os amigos e em casa, e até suas paixonites .. sem dizer das amigas hilárias que ela tem hahaha. Mas tudo pode mudar quando ela ganha uma bolsa de intercâmbio e tem a oportunidade de morar em outro país.

capa.indd

Myspace: Um livro que você não tem a intenção de reler

Eu geralmente adoro os livros que leio, mas um que não leria novamente jamais é Marcada. Eu não sei se eu que estava velha demais pra esse tipo de livro ou seja lá o que, mas a história não me agradou. Achei um pouco forçado, a personagem é dramática demais e não decide o que quer.

No mundo existem humanos e vampiros convivendo pacificamente, e um humano ao ser marcado pela Deusa Nyx torna-se vampiro. Isso é o que acontece com Zoey Redbird e a partir daí sua vida toda muda, ela vai morar na House of Night ou então ela pode morrer por seu corpo rejeitar a transformação. Contudo Zoey é diferente, ela tem uma estranha conexão com a Deusa Nyx e sua marca de lua crescente já é completa mesmo ela sendo uma caloura. Com sua nova vida a garota terá que fazer novas amizades, terá que saber controlar seus poderes e ainda ainda lidar com um poderoso inimigo.

po-de-lua-anapaulalima

Instagram: Um livro com uma capa bonita 

Esse não tenho nem dúvidas, com certeza é Pó de Lua. Ele é um livro de poemas interativos e todo desenhado, com poemas tão leves que com certeza deixam o dia mais prazeroso, inclusive o subtítulo do livro é Para Diminuir a Gravidade das Coisas. 

O livro é da brasileira Clarice Freire e eu me apaixonei por ele, não tem nem como negar que eu o comprei primeiramente pela capa e os desenhos, e a medida que lia os poemas me apaixonava mais e mais ❤

feios-colecao-anapaulalima

Youtube: Um livro do qual você gostaria de ver uma adaptação para o cinema

Provavelmente minha primeira opção é a coleção de Feios. A 20th Century Fox e o produtor John Davis compraram os direitos de filmagem do primeiro romance em 2006, porém até hoje não tem data de filmagens e nem nada. Eu até tenho receio de eles avacalharem toda a história no filme, mas eu acho que esse deveria ter sua adaptação para as telinhas.

Num futuro distante o mundo considera as pessoas normais como Feias e elas a partir dos seus dezesseis anos passam por uma cirurgia para se tornarem Perfeitas. As crianças e os adolescentes passam seu tempo integral em alojamentos (Vila Feia) até completarem a certa idade para a operação. A história gira em torno de Tally, uma garota de quinze anos que sonha em fazer a cirurgia logo e poder festejar com os Perfeitos, mas as coisas mudam e a menina ao longo da saga, descobrirá coisas sobre a sociedade que vive e diversos segredos sobre se tornar “perfeito”.

harry-potter-colecao-anapaulalima

Skype: Um livro com personagens com os quais você gostaria de conversar

Eu desde nova fui viciada nos filmes do Harry Potter e depois que li os livros fiquei mais fã ainda da série e se eu pudesse conversas com os personagens desse livro seria um sonho, poder viver um pouquinho em Hogwarts e ver o mundo da magia seria sensacional.

Harry Potter é um garoto comum que vive embaixo das escadas na casa de seus tios e tutores, pelo fato de ser órfão. Sua vida muda quando ele descobre que ele é um bruxo e vai estudar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, onde ele aprende a controlar seus poderes, faz amigos, se torna jogador de quadribol e descobre quem matou seus pais: o poderoso bruxo das trevas Voldemort. Um livro simplesmente sensacional, muito bem escrito e que revolucionou a vida de milhares de adolescentes.

E vocês, quais suas escolhas? Deixem nos comentários. Beijos 🙂

ALGUMAS FOTOS FORAM RETIRADAS DA INTERNET.

Se Apaixone: Distopias

Lá vai a Milena ler outra distopia. Pois é gente, eu sou apaixonada por séries e trilogias, ainda mais quando é uma distopia, aí que eu piro mexxxmo haha. Então, o que eu mais leio acaba sendo distopias. Resolvi fazer um Se Apaixone diferente e listar minhas distopias preferidas. Queria falar melhor sobre cada uma, mas se eu falasse sobre todas o post iria ficar mega power blaster gigante, então vou postar só a sinopse de cada uma e aos poucos vou liberando resenha delas. Para quem não sabe distopia é um estilo literário em que a história de passa no futuro, que caracteriza uma sociedade imaginária controlada pelo Estado ou por outros meios extremos de opressão, criando condições de vida insuportáveis aos indivíduos. Normalmente tem como base a realidade da sociedade atual idealizada em condições extremas no futuro, assim acabam fazendo críticas ao mundo contemporâneo. Então, vamos começar??

distopias

Jogos Vorazes

Katniss Everdeen é uma jovem de dezesseis anos que mora no Distrito 12 com a mãe e a irmã. Ela sustenta sua família caçando ilegalmente na floresta com seu melhor amigo Gale. No dia da colheita, sua irmã mais nova é selecionada para participar dos Jogos Vorazes, mas ela se oferece para ir em seu lugar. Mas até onde ela estará disposta a ir para ser vitoriosa?

OBS2: O primeiro, o segundo e a parte um do terceiro livro já foram lançados no cinema e fizeram o maior sucesso. A última parte estreia dia 19 de novembro.

Divergente

Na futurística Chicago, quando a adolescente Beatrice completa 16 anos ela tem que escolher entre as diferentes facções que a cidade está dividida. Elas são cinco e cada uma representa um valor diferente, como honestidade, generosidade e coragem. Beatrice surpreende a todos e até a si mesma quando decide pela facção dos destemidos, diferente da família. Ao entrar para a Audácia ela torna-se Tris e entra numa jornada para afastar seus medos e descobrir quem é de verdade. Além disso conhece Quatro, rapaz experiente que consegue intrigá-la e encantá-la ao mesmo tempo.

OBS: Divergente já virou filme e o segundo da saga, Insurgente, estreou no Brasil no dia 19 de março!

Destino

Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander – bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade. Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.

distopias+anapaulalima

Anômalos 

Ser levada para uma cidade especial não estava nos planos de Sybil. Tudo o que ela mais queria era sair de Kali, zona paupérrima da guerra entre a União e o Império do Sol, e não precisar entrar para o exército. Mas ela nunca imaginou que pudesse ser um dos anômalos, um grupo especial de pessoas com mutações genéticas que os fazia ter habilidades sobre-humanas inacreditáveis. Como única sobrevivente de um naufrágio, ela agora irá se juntar a uma família adotiva na maior cidade de mutantes do continente e precisará se adaptar a uma nova realidade. E logo aprenderá que ser diferente pode ser ainda mais difícil que viver em um mundo em guerra.

Legend

Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C, na atual República da América conta a história de um rapaz o criminoso mais procurado do país e de uma jovem a pupila mais promissora da República, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda.

Feios

Em uma sociedade futurística, todos os adolescentes esperam ansiosos o aniversário de 16 anos, pois então serão submetidos a uma inacreditável cirurgia plástica, que corrigirá todas as suas imperfeições físicas, transformando-os em perfeitos. Tally, porém, acaba se envolvendo em uma conspiração e descobrirá que, por trás de tanta perfeição, se esconde um terrível segredo.

A Seleção

Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

OBS3: Aqui no blog tem resenha sobre os três volumes da série, vale a pena dar uma lida neles: Saga a Seleção.

E vocês são tão viciados quanto eu por distopias? Contem nos comentários 🙂

SE APAIXONE: Mentirosos

Olá, a resenha de hoje é sobre o livro Mentirosos, que mesmo eu tendo lido agora no início do ano sei que vai ser o favorito ou um dos favoritos desse ano, porque puta merda ele é muito bommmm!!! Da autora E. Lockhart, Mentirosos é aquele tipo de livro que te prende do início ao fim, porque você percebe que tem algo misterioso na história e que uma hora ou outra vai acontecer uma coisa e BUM, muda tudo. E exatamente isso que acontece e por isso, que a resenha de hoje vai ser bem resumidinha, porque qualquer coisa que eu falar a mais já pode dar uma dica do que vai rolar e estragar a leitura.

livro mentirosos da autora e. lockart

Livro Mentirosos da autora E. Lockart

O livro conta a história de Candence, um dos membros da família Sinclair, que é aquela típica família antiga, nobre, tradicional e que são super ricos. A cada verão eles se reúnem numa ilha particular afastada do mundo: Beenchwood. São nesses verões que Cadence se reúne com seus primos – os mentirosos – Johnny, Mirren e o amigo Gat. De forma natural e inexplicável, os quatro não mantém contato algum quando estão fora da ilha. Como se aquela amizade só existisse enquanto estão juntos naquele mundinho mágico e particular dos Sinclair.

Em um dos verões, Candence, aos quinze anos, sofre um acidente e desde então sofre de amnésia e fortes dores de cabeça. Ela não lembra o que aconteceu antes e nem depois do acidente. Da primeira a última página, todas as dúvidas são voltadas para uma única questão: o que realmente aconteceu naquele verão? Todos estão cansados de respondê-la, já que Candance nunca se lembra no dia seguinte. Assim, ela precisa descobrir sozinha e da forma mais dolorosa possível. E essa falta de memória dela é o que mais dá esse ar de mistério a narrativa, você sabe que tem algo que eles não estão contando a ela, que por sua vez começa lembrar aos poucos do acontecimento no verão dos quinze.

we-were-liars-map

Mapa da Ilha Beechwood

Com esse mistério todo fui me envolvendo de tal forma que eu não conseguia parar de ler enquanto não acabasse. Tanto a história quanto o desenvolvimento gradual e inteligente do enredo fizeram com que o livro fosse bom. A cada nova informação, você sabia que logo iria vir outra informação e assim por diante, o que te deixava presa e louca de curiosidade e que confere um ritmo crescente para o enredo e fluidez na narrativa. Esse caminho que autora seguiu não só deu uma atmosfera de mistério e suspense para o livro, mas também fez com que ela tivesse tempo para trabalhar em cada aspecto da história, sem que nada fosse deixado de lado. Ou seja, além da história ser boa, a autora escreveu de um jeito muito inteligente, tornando a história ainda mais atraente.

“Você entende, Cady? O silêncio é uma camada protetora sobre a dor”

Além disso, ela conseguiu transmitir para o leitor todos os sentimentos da protagonista, desde a perturbação dela, da angústia por não se lembrar dos acontecimentos até o amor que ela passa a sentir por Gat. Para ela conseguir todos esses sentimentos ela usa muito de frases metafóricas e curtas e de bastante efeito que dão intensidade para a história desses quatro amigos.

Por fim, tem também os quatro mentirosos. Os personagens foram muito bem caracterizados e cada um tem uma característica marcante que é fácil de ser percebida, fazendo com que você se apegue muito a eles. O que vai ser ainda pior, porque nessa onda de mistério, é muito pior quando você se apega aos personagens, a amizade entre eles e principalmente, ao romance que vai surgir entre Gat e Candence.

“A vida parece bela nesse dia. Nós quatro, os Mentirosos, sempre fomos. Sempre seremos. (…) Essa ilha é nossa. Aqui, de certo modo, somos jovens para sempre” 

Enfim, não posso contar mais se não vou estragar a surpresa que autora reserva, mas por mim poderia continuar falando dessa história incrível, que autora soube tão bem conduzir e te envolver. Os Mentirosos traz um enrendo brilhantemente construído, com personagens intensos, e se destaca por sua narrativa única, que foge totalmente dos clichês atuais. E se preparem: o desfecho é aterrorizante, cruel e inesperado, o que vai fazer você refletir sobre muitas coisas. Espero que leiam e se alguém ai já leu, comentem o que acham desse final (mas por favor não dê spoillers eim?!).

Beijos e até o próximo post!!