Se Apaixone: A Lista Negra

Oii gente!! Desde semana passada fiquei pensando em que livro ia falar hoje pra vocês e estava com uma grande dúvida. Até que chegou essa semana e rolou um grande boato lá na minha escola que me fez ficar pensando muito nesse assunto, me inspirando para falar sobre A Lista Negra.  Na segunda feira um aluno fugiu do colégio e depois disso o boato que ele era louco e que ele ia aparecer no dia seguinte na aula para fazer vingança contra os alunos se espalhou de uma maneira inacreditável. Do mais novo ao mais velho sabia dessa fofoca, e muitos ficaram com medo de ir a aula no dia seguinte com medo de ocorrer algum massacre. Da pra acreditar nisso? Pois é! Acabou que era pura mentira e, agora, coitado do menino, vai ficar com uma péssima imagem la no colégio.

E A Lista Negra tem muito haver com isso. O livro fala justamente sobre um massacre fictício que ocorreu em um colégio dos EUA. A história, escrita por Jennifer Brown, fala sobre Valerie, que é uma típica “loser” do colégio. A típica adolescente desastrada, rejeitada por toda a escola e que é uma das vítimas do bullying feito por seus colegas de classe. Até um determinado momento foi obrigada a aguentar sozinha todas as brincadeiras e  grosserias, escrevendo em um caderno tudo e todos que a incomodava, sendo ele seu único refúgio. Até que ela conhece Nick, que parece completar totalmente o mundo da Val.  Ele também sofria bullying e não aceitava sofrer mais com as provocações dos colegas. Eles começaram a namorar e o caderno passou a ser divido pelo dois, entretanto o que ela não imaginava é que o inocente caderno que continha uma lista de coisas e pessoas que eles odiavam, poderia ser uma coisa muito mais séria para Nick. E isso mudaria a vida dela, pois o que ela não sabia é que essas pessoas tornariam-se alvos reais.

A-Lista-Negra

“E foi assim que começou a famosa Lista Negra: como uma piada. Uma forma de descarregar a frustração. No entanto, ela acabou se transformando em algo que eu nem imaginava”

Em um dia, Nick cansado de sofrer tanto e de ver sua namorada Val afundando-se nas provocações das garotas de sua classe, ele, num ímpeto, entra armado no colégio e sai atirando para todos os lados, em um verdadeiro massacre contra todos que ele e Val achavam que não mereciam viver, ou seja, todos que estavam na lista.  Sem entender nada ela tenta parar o atentado. Acaba salvando a vida de uma das garotas que ela mais odiava, recebe um tiro e Nick atira em si mesmo.

A partir dai a vida de Val fica uma loucura. Ela sobrevive, mas precisa lidar com a desconfiança. Todos, inclusive a polícia e a imprensa, acreditam que ela também é culpada pelo atentado e que ele foi uma tentativa de suicídio do casal, sendo  obrigada a passar todo o verão numa Unidade psiquiátrica se recuperando tanto do trauma como dos ferimentos físicos. Voltando a escola onde tudo aconteceu, ela é obrigada a encarar os fatos, reviver a dor e a perda e conviver com os olhares fulminantes que a perseguem por todos os corredores.

O livro mesmo sendo uma história trágica é maravilhoso, pois ele consegue explorar de uma maneira incrível todo o sentimento da personagem e a sua visão diante da situação. Val é uma personagem encantadora, e ler a história sob o seu ponto de vista é ainda mais legal, porque somente ela sabia o que era ser considerada estranha, quando o que mais queria era ser mais uma garota normal. E o modo como ela encara tudo é muito perturbador,  mexendo muito com a gente.  E no final, ela sabe que a atitude de Nick foi imperdoável, mas ela sabe quem é o ‘verdadeiro’ Nick, o que ela sempre amou e que nunca seria capaz de tomar tais atitudes. E na minha opinião, apesar de tudo, sim, eu acho que Nick era um cara legal, e não cabe a mim julgar sua atitude – apesar de saber que foi totalmente errado e injustificável.

“- O tempo nunca acaba […]. Como sempre há tempo para a dor, também sempre há tempo para a cura.”

Então é isso, A Lista Negra mostra o passado, o presente e a recuperação de uma garota que estava perdida, apaixonada e sob constante trauma e o como conseguiu superar tudo isso diante de tanta opressão. O final do livro é lindo e é difícil escolher qual parte emociona mais e faz você refletir sobre a vida, sobre a sociedade e sobre o colégio, e toda essas relações entre colegas.  O bullying deve ser combatido de todas as formas possíveis e por isso que eu fiquei um pouco atordoada e com raiva da situação lá do meu colégio, porque independente do que ele tem, ninguém deve julga-lo e ter exposto ele da maneira que foi sabe?

Eu recomendo muito o livro para todo mundo, de todas as idades, porque é sempre bom refletir sobre esse problema social né, que existe não só no colégio, mas também no trabalho e em outras esferas da sociedade. Mas acho que, principalmente, essa leitura deve ser indispensável para os jovens que praticamente convivem diariamente com essa situação.  E aproveitando para exemplificar melhor a situação vou por os casos mais famosos de massacres ocorridos em escolas, para vocês terem uma ideia da dimensão do bullying:

massacre-na-escola-de-realengo-camera-de-seguranca Massacre de Realengo

    cool

  Massacre de Columbine

Massacre de Realengo: 7 de abril de 2011 – Brasil – Jovem de 23 anos, ex-aluno da escola Municipal Tasso da Silveira, mata 11 estudantes (10 meninas e 1 menino), deixa outras 13 crianças feridas (10 meninas e 3 meninos) e se suicida depois.

Ginásio de Gutenberg: 26 de abril de 2002 – Alemanha – Após ser expulso da escola onde estudava, Robert Steinhäuser, de 19 anos de idade, voltou a sua antiga escola para se vingar e matou 13 professores, dois estudantes e um policial e depois se suicida.

Virginia Tech: 16 de abril de 2007 – EUA – Um estudante da Universidade Virginia Tech matou 32 pessoas e feriu 15 no maior massacre na história dos EUA.

21 de março de 2005 – EUA – Um aluno de 16 anos matou cinco estudantes, um professor e um segurança numa escola no Estado de Minnesota.

Massacre de Columbine: 20 de abril de 1999 – EUA – Os estudantes Eric Harris, de 18 anos, e Dylan Klebold, de 17 anos, mataram e feriram 12 alunos e 3 professores. O grande final ocorreu quando os dois se suicidaram.

Então é isso gente, espero que tenham gostado da dica e da reflexão( eu sei que era pra ser só uma resenha, mas esse assunto é muito sério e deve ser sempre abordado de forma mais ampla).  Falem nos comentários se vocês já leram e o que acham da história. Beijos e até a próxima 😉

Anúncios

3 comentários sobre “Se Apaixone: A Lista Negra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s